Jovens

Resultado de imagem para Amor moderno e a internet

Amor moderno e a internet

 Durante muitos anos eu tive um problema nada comum entre os geeks da Internet; eu tinha sucesso demais com as mulheres. Eu usava a internet como um meio de comunicação com mulheres que eu conhecera offline, para superar minha falta de jeito e inventar relacionamentos românticos. Parece saudável? Não era.

 Comecei meu segundo ano na faculdade. Fui para uma daquelas grandes escolas públicas do Leste que desova estudantes de uma forma que faria os industriais do século XIX jogar seus chapéus para o ar e gritar um "hurra!". Mesmo nós, os estudantes, nos víamos como uma turba anônima de subproletários, esperando pelo próximo episódio de "American Idol" para nos liberar da dor de uma inexpressiva existência. Eu era a raspa do tacho: gordinho, silencioso, um CDF penosamente desajeitado que se apegava ao seu livro de latim como se ele guardasse os segredos da existência. A única boa coisa que me aconteceu naquele ano foi conhecer Chelsea.

 Nós conversamos durante uns quinze minutos sobre videogames, entre uma aula e outra e naquela ocasião eu gastei quatro minutos e 59 segundos em pleno nervosismo, pingando de suor e tentando engolir minha hesitação.

 Cada vez que eu tentava dizer alguma coisa interessante, minha frase se desfazia em reticências invisíveis. Minhas palavras mais brilhantes se tornavam apáticas e as minhas alusões culturais mais sofisticadas se desgastavam em um fluxo de citações mal alinhavadas de "Jornada nas Estrelas".

 Eu era o nerd por excelência com o problema nerd por excelência:não tinha o menor carisma e sabia disso. Quando tocou a campainha para o início da aula, eu havia visto a expressão favorável dela mudar horrivelmente para o olhar fixo de quem queria estar a milhas de distância.

 Eu conhecia bem aquele olhar. Eu o havia visto antes nos olhos de cada uma das pessoas confusas pela minha aparência ou com repulsa pelos meus modos.

 Eu precisava abandonar rapidamente a conversa e encontrar uma forma de salvar meu ego ferido, então perguntei qual seu nome de usuário no serviço de mensagens instantâneas. Depois de um angustiante momento, no qual eu fiz preces para cada um dos deuses no panteão de "Dungeons & Dragons", ela o entregou para mim, escrita na embalagem de um doce. Quando foi embora, tive o que corresponde a um grande ataque cardíaco em alguém com 16 anos.

 De volta para casa, vi-me olhando com o maior desânimo para o papel amassado, em dúvida se deveria entrar em contato. Descendo as escadas para ir à toca no porão onde ficava o meu computador, decidi que valia a pena tentar. O que era o pior que podia acontecer?Eu podia fazer de mim um idiota e jamais ter a chance de vê-la de novo.

 Sendo essa possibilidade insignificantemente diferente da situação na qual eu já me encontrava, entrei no serviço e disse "olá" com um daqueles "emoticons" sempre animados. Respirei profundamente, e me preparei para uma outra tormentosa jornada em direção ao fracasso total.

 Foi então que uma coisa mágica aconteceu.

 Não sei o que foi exatamente. De algum ponto na vastidão da Internet, passei por uma sequência de transformações que foram o equivalente a um desenho animado infantil japonês. Subitamente, passei de um sapo com excesso de peso e de roupa, para um príncipe encantado, belo e entendido em tecnologia.

 Estando online eu podia me safar do turbilhão de nervos que antes me levara ao fracasso. Assim que meus dedos tocaram as teclas, deixei de ser apenas mais um rosto na imensa multidão. Com palavras na tela, eu jamais gaguejaria. Eu podia levar o tempo que fosse preciso para pensar na resposta perfeita para qualquer assunto, e na resposta perfeita para qualquer tipo de flerte.

 Enquanto conversávamos, pude sentir que ela foi ficando carinhosa comigo, suas palavras mudando a meu favor, como um sorriso malicioso. Antes de encerrarmos nossa segunda noite de conversas online, ela era minha namorada. Meu coração se estremeceu quando vi sua mensagem com aquelas palavras junto de uma face sorridente: "Você gostaria de sair comigo?"

 Fui fisgado. Era como se a Internet me permitisse transformar o flerte e sedução em um videogame. Mas não sei se os meus atrativos mostrados pela Internet eram apenas um acaso ou se eram reais. Eu queria - não, eu precisava - saber se aquela pessoa interessante na qual eu me transformara enquanto meus dedos acariciavam o teclado era eu mesmo na realidade.

 Então, com uma determinação científica que era propriedade apenas de físicos e paladinos de estágio 80, marquei como meta repetir o meu sucesso. Eu não queria apenas uma outra namorada, mas sim a certeza que viria com a possibilidade de conseguir uma nova namorada.

 Poucos dias depois conheci Rachel no almoço e após uma rápida conversa, consegui seu nome de usuário no sistema de mensagens instantâneas. Depois de dois dias, ela também queria marcar um encontro comigo. Comecei a identificar um padrão. Quanto mais mulheres eu seduzia, mais conseguia me distanciar da minha identidade de derrotado e tornar-me o "supercool" Casanova cibernético que eu achava que merecia ser.

 Repeti varias vezes o feito. Em cinco minutos eu conseguia convencer uma garota a me fornecer seu nome de usuário e uma semana depois eu podia convencê-la a sair comigo. Até o fim do ano, eu tinha seis namoradas simultaneamente, todas mantidas por meio de um complicado sistema de mensagens instantâneas, e-mails e encontros rigidamente orquestrados.

 Algumas dessas namoradas eram tão nerds quanto eu, enquanto outras eram líderes de torcida e estudantes de escolas preparatórias, mas os detalhes interessavam menos que o entusiasmo de simplesmente ser capaz de fazer com que uma garota gostasse de mim, uma depois da outra, e depois manter essa atração.

Geralmente eu conversava online com cinco garotas ao mesmo tempo, cada conversa com um flerte diferente (um sobre trocadilhos, outro sobre filosofia); era como equilibrar pratos. Muitas daquelas garotas eu jamais encontrara pessoalmente, mas tínhamos profundos e estáveis relacionamentos online. Também tive encontros com umas poucas selecionadas; cinemas e museus, jantar e dançar, e tudo o mais que eu achei que os casais de adolescentes fariam. Cada encontro era cuidadosamente planejado para não cruzar com nenhuma outra garota.

 Nada era um desafio grande demais. Primeiro eu conquistei a namorada de meu melhor amigo e quando nós terminamos, conquistei sua nova namorada. Eu tinha uma namorada em Nova York e uma na Filadélfia. Tinha uma namorada que conheci em um trem e uma garota que conheci num clube noturno. Tinha uma republicana e uma democrata, uma artista e uma engenheira, uma cristã e uma ateia.

 Cada uma delas achava que eu era dela e eu estava tão enredado na emoção de tudo aquilo que não sentia a menor pontada de culpa. Minha vida amorosa era uma tecnologia que eu havia aprendido na prática e dominado; tudo que eu precisava fazer era pressionar os mesmos botões na ordem correta todas as vezes, e os segredos do amor fluíam de lá.

 A Internet era mais que apenas uma linha direta com o mundo. Ela se transformara em um veículo para o meu desejo de ser amado.

 Continuei com a minha encenação por três anos e minha sensação de desafio desvaneceu-se assim como meu cinismo aumentou. Numa noite de domingo, no meu último ano na faculdade e eu voltava do cinema onde fora com uma das minhas namoradas quando meu telefone informou que eu tinha uma nova mensagem de texto. Era de Amber, a garota com a qual eu ficara mais tempo: "Eu te amo." Eu te amo.

 Essas três palavras me causaram um choque de arrependimento. Eu não a amava; na verdade amor jamais fizera parte da equação para mim. Com a ajuda do meu computador eu conseguia seduzir garotas com as quais eu nem conseguiria falar pessoalmente, mas quantidade alguma de "smileys", palavras ou LOLs poderiam me fazer amar alguém que eu não amava. Meu poder de sedução era real, mas meu afeto era fictício.

 Percebi que eu precisaria desfazer o que havia feito antes que perdesse o rumo quanto ao que realmente era importante para mim e para as pessoas que eu havia enganado.

 Lidei com isso da maneira mais difícil. Sentei-me à frente de meu computador e comecei a romper relacionamentos, digitando muitas vezes aquelas três horríveis palavras: "Nós precisamos conversar". Senti alívio quando acabei com as mentiras.

 Nos próximos meses a minha vida dedicou-se a uma série de rompimentos, um depois do outro, ao mesmo tempo em que eu limpava o meu harém na lista de contatos, de 19 relacionamentos falsos. Às vezes eu rompia com elas, às vezes elas terminavam comigo. O resultado era o mesmo: liberdade. Mas se a Internet havia acelerado a minha entrada em tais relacionamentos, sair deles foi uma agonia que levou muito tempo.

 Quando dois nerds rompem pessoalmente, a ameaça de contato visual geralmente encerra a conversa em minutos. É doloroso, mas pelo menos é rápido. Quando dois nerds rompem pelo telefone, isso pode levar até uma hora. Com o e-mail ou mensagens instantâneas, o embate pode durar mais que uma edição especial do filme "Senhor dos Anéis". Passavam-se eternidades enquanto eu aguardava os significativos silêncios entre cada frase. Isso levou muito tempo.

 Mas não encare essa minha história como um alerta. Eu estava cego pela crença comum de que de certa forma um relacionamento criado na Internet não era real. Quando eu vi aquele mal-fadado torpedo - "Eu te amo" - percebi a verdade. A Internet não é um lugar em separado do mundo real para onde uma pessoa pode ir. A Internet é o mundo real. Apenas mais rápido.

 Quando saí da faculdade naquele outono, senti como se estivesse saindo para a luz do sol depois de anos no escuro. Eu poderia ter um novo começo junto de centenas de outras pessoas que estavam prontas para assumir seus papéis na vida real. Eu poderia me afastar das mentiras que coloquei na tela do computador, poderia encontrar uma forma tanto de ser atraente como verdadeiro para a pessoa que eu realmente sou.

 Meses depois conheci Lara numa exibição de meia-noite de "The Rocky Horror Picture Show." Ela ficou sentada ao meu lado bastante tempo depois que o filme havia terminado, enfrentando o cansaço e uma cadeira grudenta só para ficar comigo.

 "Aqui está", ela disse agindo daquela forma sutil à qual as garotas recorrem quando estão interessadas, mas não querem tornar isso óbvio. Na sua mão estava um pedaço de papel. "Essa é a minha identidade no serviço de mensagens."

Sorri para ela. "Obrigado", eu disse. "Você será a única na minha lista de contatos." 


 Por Roger Hobbs

Transei, e agora?
 Olhares se cruzam; a pequena chama está acesa. A conversa, a princípio inocente, vai dando lugar as carícias. O desejo, quase incontrolável, afogueia o corpo dos apaixonados. Agora, o segurar das mãos não é o bastante. Os abraços são seguidos de beijos longos e apaixonados. Como a intimidade não tem volta, ela é cada vez mais crescente, dominadora, exigindo mais, abrindo as portas do "jardim fechado", revelando sensações adormecidas, até acontecer o que parece inevitável. Eles se entregam um ao outro. Os dois seres são arrastados pela torrente irrefreável do prazer. Eles chegaram a um ponto que parece impossível de voltar.
Na verdade, neste momento, eles não querem voltar. Eles não pensam em nada a não ser neste momento. Possuídos pelo desejo, eles consumam o ato. De repente tudo acaba, eles voltam a realidade. Sobressaltados, eles nem sabem o que fazer. E agora?
 Eles se ajeitam o melhor que podem. Sem conseguirem se encarar, eles correm para casa e se trancam no banheiro. Num banho demorado, ela tenta lavar o que não poder ser limpo com água. Não há como negar que o que sentiram foi algo extraordinário. Mas, se o que eles fizeram foi tão maravilhoso, porque um sentimento estranho e incomodo desassossega os amantes? Porque dentro deles uma pequena voz importuna a consciência? Porque, como Adão e Eva, eles também desejam se esconder? Porque é tão difícil encarar os pais no outro dia? Porque aquilo que foi tão lindo, agora parece tão feio?
 Os namorados se evitam. Eles sabem que se ficarem a sós por uns minutos tudo vai acontecer outra vez. Depois da primeira vez exercitar domínio próprio é dificílimo. Muitas opções inquietam o dia seguinte. O que fazer? Continuar transando? Alguém pode descobrir e ainda tem o risco de gravidez. Terminar o namoro? Nem pensar, eles se amam! Casar como? Eles ainda têm a faculdade.Contar para os pais? Qual vai ser a reação deles? De jeito nenhum, os pais são uns quadrados; eles nunca vão entender. Procurar um amigo? Onde encontrar este amigo que vai manter o segredo e que tem uma palavra salvadora? Confessar ao pastor? E se ele levar o fato ao conhecimento da igreja? E se ele simplesmente excluí-los da igreja? Aí todo mundo vai ficar sabendo.
 Seus argumentos são válidos e bem colocados. No entanto, dentro deles o desassossego permanece. Uma culpa crescente destrói-lhes a paz. Uma tristeza profunda aborrece os momentos que antes eram felizes. Um silêncio irritante os faz ouvir seus próprios pensamentos.E agora?
 A decisão a ser tomada vai depender do quanto você está comprometido com Deus. Para quem vive sem Deus é muito normal transar. Eles simplesmente transam e pronto. A filosofia deles é:"viva e deixe viver". Estas pessoas afirmam categoricamente. Nada é ruim se é bom para mim mesmo. Se engravidar faz um aborto e pronto. E daí se os pais descobrirem? Se der certo casamos, se não separamos!
 Minha consciência de nada me acusa! Não temos nenhuma satisfação a dar a sociedade! Cada um cuide da sua vida! Não dou o direito de ninguém se meter onde não é chamado!
 Outras pessoas já conhecem a Deus, mas mesmo assim ainda não permitem que Deus controle todas as áreas de sua vida. Embora estas pessoas queiram fazer o que é certo, elas ainda continuam a fazer o que lhes agrada e domina. Elas procuram ter um relacionamento com Deus, mas elas vivem em altos e baixos. Conseguem não transar por algum tempo. Procuram a ajuda de Deus com veemência. Por alguns dias, elas conseguem vencer até caírem na mesma falta. As constantes quedas produzem cristãos fracos, raquíticos, anêmicos, com uma auto-estima doentia.
 Das duas uma, eles se conformam e continuam vivendo este tipo de vida ou se tornam hipócritas e aparentam viver aquilo que no fundo não vivem. Paralelamente a pública e supostamente santa vida cristã, eles vivem uma vida ambígua, deformada, e muitas vezes intolerante com o pecado os outros. Eles pecam, vivem como se não pecassem, e condenam os que pecam.
 Existem aqueles que sinceramente querem andar com Deus. Por mais que eles tenham milhares de argumentos válidos para se autojustificarem, eles reconhecem que pecado é pecado. Eles não são nem mais nem menos pecadores que todos os outros. A diferença é que estes não querem permanecer no pecado. Para eles o pecado é um acidente de percurso. Eles pecam porque são pecadores, mas eles não sentem prazer no pecado. Eles reconhecem que só existe uma maneira de lidar com o pecado.
 Transar todos querem! Que transar é bom ninguém tem dúvida! O que fazer depois? Eis a grande questão. Tudo vai depender de você. A atitude que você toma no dia seguinte é fundamental. É esta atitude que vai determinar o seu futuro e felicidade. Você pode simplesmente tapar a voz da consciência, usando para isto a muita ocupação, a diversão, os vícios, e desculpas esfarrapadas, ou até mesmo com uma nova transa. Entretanto, este modo de agir produzirá angústia e tormento. Somente uma atitude honesta, sincera, e responsável vai conduzir você a verdadeira felicidade.
 Não tenham pressa. Seu maravilhoso e sublime momento de amor vai chegar. Esperem pela hora e pessoa certa. Não maculem seu futuro, carregando vida afora as marcas dos fantasmas do passado.
 Quando chegar o esperado momento, vocês descobrirão que ao invés de apenas transar, vocês estarão realmente fazendo amor, numa entrega por inteiro, sem traumas ou culpas, em completa e doce paz, casados e plenamente realizados.
Por Pr. Silmar Coelho

-------------------------------------------------

Resultado de imagem para Tatuagens, piercings & Cia

Tatuagens, piercings & Cia

 A igreja nas últimas décadas tem sido alvo de poderoso ataque do maligno, em alguns casos explícito; mas, ele tem sido implícito  muitas vezes, e não são percebidos de imediato. Uma forma eficaz de ação é introduzir o "mundanismo" no meio da congregação. Tudo começa de uma forma muito inocente e inofensiva, mas, no decorrer dos dias, se avoluma e envolve todas as mentes que, influenciadas pelos espíritos malignos enviados pelo diabo, tornam-se cegos, e como tais, destituídos da visão de Deus (espiritual). A carne se manifesta e as coisas esdrúxulas são concebidas como perfeitamente normais.

 Em consequência, deparamos com igrejas totalmente permissivas quanto aos modos de vida, comuns e aceitáveis àqueles que vivem no "mundo" longe dos princípios eternos do Deus vivo. Os servos de Deus devem observar o seu proceder e agir de uma forma que edifique a todos. "É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar ou se ofender ou se enfraquecer." (Rm 14:21)

 Mas, este mandamento do Senhor não é observado e depara-se com pessoas que se auto-intitulam de "crentes" que escandalizam até mesmo os não salvos.
Por exemplo:
Piercing - Inimaginável no corpo do Servo de Deus. Tem sua origem em rituais religiosos. É mutilar o corpo, templo do Espírito Santo.
Tatuagem - A conotação espiritual impregnada no uso das tatuagens é real. Por mais inocente que seja a figura, traz em si, um significado ritualístico.
 Veja como deve ser o servo:
 "Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que creem, seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza."(1 Tm 4:12) 
 Olhando segundo o Espírito de Deus, fica patente, que tudo isto são apenas desejos da carne, uma forma de externar "rebeldia, obstinação, teimosia, etc.", o querer ser diferente dos demais, é abrir portas para o diabo agir na vida.
 Piercing e Tatuagem:
Esquecem-se, que o chamado do Senhor é para que sejam diferentes, separados deste mundo, e que, jamais compartilhem os mesmo prazeres e práticas, veja:
 "Não se juntem com os descrentes para trabalharem com eles. Como é que o certo e o errado podem ser companheiros? Como podem viver juntas a luz e a escuridão? Como podem Cristo e o diabo estar de acordo? O que é que um cristão e um descrente têm em comum? Que relação pode haver entre o Templo de Deus e os ídolos pagãos? Pois nós somos o templo do Deus vivo." ( 2Co 6:14-16)
 É comum a seguinte desculpa: A Bíblia não condena! Não existe na Bíblia tal proibição! E semelhantes.
 Conclui-se que os que pensam assim, estão destituídos do Espírito Santo de Deus, que edifica a vida e nos capacita a ouvir a voz do Senhor, e ilumina o caminho pelo qual devemos andar.
 Paulo escreveu aos de Corinto:
 "Será que vocês não sabem que o corpo é o Templo do Espírito Santo, que vive em vocês e foi dado por Deus?  Vocês não pertencem a vocês mesmos, pois Deus os comprou e pagou o preço. Portanto, usem os seus corpos para a glória Dele." (1Co 6.19,20)
 Quando nos conscientizamos que somos escravos do Senhor, e que, a nossa vontade deve estar sujeita ao nosso dono e com a ideia que nosso corpo é Templo do Espírito de Deus; chegamos à conclusão: não temos qualquer autoridade de usá-lo de uma forma diferente da considerada convencional. Por consequência, é rebelião contra o Senhor, a decisão de encher o corpo de penduricalhos ou piercing e tatuagens.
 As desculpas para satisfazer a vontade da carne são inúmeras: o modo de vida dos Israelitas antigos ou mesmo a cultura de um povo estrangeiro podem ser invocados, para justificar uma forma de vestir-se ou agir; Os adeptos do piercing, apelam até para a "argola" que Rebeca usou no nariz!, na tentativa de justificar seu agir errôneo.  
 Mas, é bom lembrarmos que estamos no Brasil e que o nosso padrão cultural convencional diferem dos demais povos. É preciso andarmos no equilíbrio, sem os exageros comuns aos filhos do mundo.
 Amados jovens, amado povo do Senhor, é indispensável que sejamos exemplos e que o mundo veja em nós um diferencial que é resultado de nossa comunhão com o Senhor. Como podem ver o Senhor e o Amor de Deus, se a nossa vida não apresenta exteriormente qualquer tipo de mudança? Seja exemplo! veja a recomendação do Apóstolo Paulo:
 "Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que crêem, seja exemplo na conversa, na conduta, no amor, na  e na pureza. (1Tm 4.12)
 * Seja exemplo... na conversa:
 É patético encontramos alguém que se diz Servo de Deus, quando abre a boca, dela sai apenas palavras pobres em todos os sentidos. São as muitas gírias (gíria significa: Linguagem de malfeitores, malandros, etc., com a qual procuram não ser entendidos pelas outras pessoas. -Dicionário Aurélio), como podem o cristão usar o mesmo linguajar comum aos malfeitores e malandros? Esta forma de expressão com certeza é imprópria. Timóteo não a usaria de forma alguma.
 A santificação deve envolver todas as áreas de nosso ser.
 * Seja exemplo... na conduta:
 O Senhor não parou para definir como devem ser algumas coisas e esta "brecha", que na realidade não existe, é o grande gancho para diversas confusões; fundamentos são lançados e revestidos de autoridades de "salvar ou condenar". É comum encontrarmos no meio da igreja, profundas controvérsias quanto ao que chamam de uso e costumes.
 Esquecem-se que foi-nos dado o Espírito Santo, para edificar nossa vida e transformar nosso corpo em Templo. Apenas isto é o suficiente, para sabermos agir segundo a vontade de Deus. Abraão, o Pai da fé, não tinha uma Bíblia, mas, tinha um coração sensível à voz do Espírito e seu agir, foi correto aos olhos do Senhor Deus.
Moda: desde quando o servo de Deus necessita estar ligado à moda? Porque gastar dinheiro em coisas tão vãs? A moda geralmente quer colocar o corpo em evidência. 
-Tatuagem, piercingem que é justificáveis a vontade tão grande de muitos em assemelhar-se ao mundo? Sujar as "paredes" do templo do ES com pichações (Tatuagens)? E encher-se de badulaques (piercing)?  Fomos chamados para sermos semelhantes ao Senhor Jesus Cristo, seus imitadores e discípulos! Ser discípulos do mundo jamais!
 * Seja exemplo... no amor: 
 A presença do Espírito de Deus em nossa vida é confirmada com o nosso agir cheio de amor e santidade.  (Jo 14.23,24). 
 Este amor, leva-nos a sermos homens sujeitos às autoridades constituídas e a ouvirmos aqueles que se achegam a nós com palavras sábias de vida.
 Desenvolva uma  comunhão real com Deus, para que sejas tomado pelo poderoso amor e capacitado a amar ao próximo como a si mesmo.
 * Seja exemplo... na fé:
Fé é uma questão difícil, geralmente ela é muito teórica, ou seja, quando tudo está muito bem, cremos e confiamos totalmente no Senhor; mas, quando as provações vêm, ela deixa de existir. E os males sobressaem, e dominam a situação.
 Esta fé teórica, precisa com urgência ser revestida pelo verdadeiro crer, que nos é dado pelo Senhor, tornando nossa vida, edificada sobre a rocha, firme e inabalável. Quem não tem fé, peça-a a Deus.
 * Seja exemplo: na pureza:
 Como é difícil ser puros, neste mundo que tanto tem a oferecer!  Mas é possível!
 E esta é uma ordem muito clara do Senhor Jesus "devemos imitá-lo" em todos os aspectos da vida.
 O namoro, quando existir, precisa ser encarado como prenúncio do casamento, jamais como passatempo ou apenas para satisfazer os desejos e inclinações da carne.
 O sexo, é uma prática restrita ao casamento.  "Todos que olharem para uma mulher com intenção impura, já adulterou..."(Mt 5.28) isto significa, que o relacionamento entre um casal solteiro, deve ser totalmente desprovido de qualquer forma de sensualidade.
 Homossexualismo, é uma abominação ao Eterno.
 Assim deve ser o proceder de um filho do Senhor Deus.
 É claro que muitas vezes as consequências pelos pecados cometidos serão carregados por toda a vida, isto é inegável.
 Por exemplo: Uma jovem que engravidou, será mãe solteira sempre. Marcado com Tatuagem, às vezes precisa conviver até os dias finais com elas. Etc.
 Mas, agora que foram lavados pelo Sangue do Senhor e cheios do Espírito Santo, devem viver uma vida sem culpa! Em humildade e com a intenção principal de agradar a Deus em todos os aspectos.
 "Todas as coisas são feitas de acordo com o plano e com a decisão de Deus. De acordo com a sua vontade e com aquilo que ele havia resolvido desde o princípio, Deus nos escolheu para sermos o seu povo, por meio da nossa união com Cristo.  Portanto, digo que nós, que fomos os primeiros a pôr a nossa esperança em Cristo, louvemos a glória de Deus.  A mesma coisa aconteceu também com vocês. Quando ouviram a verdadeira mensagem, a boa notícia que trouxe para vocês a salvação, vocês creram em Cristo. E Deus pôs em vocês a sua marca de proprietário quando lhes deu o Espírito Santo, que ele havia prometido." (Ef 3.11-13)
 Nós, como verdadeiros Servos do Senhor, devemos zelar um pelos outros e se somos santificados  em Cristo, é dever apresentarmos o nosso corpo como "sacrifício vivo, santo e agradável a Deus" e jamais usá-lo pra satisfazer a carne e nos envolvermos com os modismo deste mundo que "jaz do maligno" entristecendo assim, o Espírito de Deus e por consequência os irmãos.
  Finalizando, quero citar o ensinamento de Paulo:
 "Alguns dizem assim: 'Podemos fazer o que queremos, 'Sim, mas nem tudo é bom.' Podemos fazer o que queremos, 'mas nem tudo é útil."(1Co 10.23)
Vemos que temos liberdade para tudo, no entanto, nem tudo é bom ou útil!
"Que Deus, que nos dá a paz, faça que vocês sejam completamente dedicados a ele. E que ele conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que Jesus Cristo, o nosso Senhor vier." (1Ts 5.23)
 Quer viver segundo a vontade do Senhor? Abandone a carne e todos os seus desejos!
 Tatuagens, piercing e outros costumes, são comuns àqueles que ainda precisam ser alcançados e chamados pelo Senhor. Possuir uma aparência semelhantes aos mundanos, jamais  vai influenciar alguém a decidir-se por Cristo. Esta forma de pensar procede do maligno!  Jesus, não assemelhou-se a ninguém para fazer a obra, na verdade, sentou-se com pecadores, mas, não assemelhou-se a eles.
 Quem não tem piercing e tatuagens, ouça o Espírito Santo e não faça! Aqueles que tem, se tiveres condições as retire, caso contrário, arrependa-se e procure não expô-las.  Assim honrarás ao Senhor.

Por Elias R. de Oliveira
------------------------------------------------------------------------------------------------

Ferro afiando ferro

 "Como o ferro com o ferro se afia, assim o homem ao seu amigo".
 Dizem que os grandes escultores, quando olham um granito ou mármore, não vêem a pedra em si, mas a imagem contida nela. Para fazer a escultura, simplesmente tiram tudo que não parece com a figura sendo esculpida. É isso que Deus faz conosco. Está esculpindo a imagem de Cristo em nós. O Espírito Santo segura o martelo, que é a Palavra dEle. Ele usa pessoas e circunstâncias como suas talhadeiras. Tira todas as "lascas" do pecado para que sejamos cada vez mais parecidos com Cristo. Paulo se refere a esse processo quando diz, Meus filhos, por quem de novo sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós (Gal 4.19).
 Da mesma forma, Deus quer nos usar para "afiar" a vida dos nossos companheiros. Exige humildade, disposição e integridade para cooperar com Deus neste processo glorioso de ser um agente de transformação nas mãos de Deus.
 Uma boa pergunta: Você está sendo usado por Deus para provoca melhoras na vida dos seus amigos, ou eles estão tirando o fio da sua vida? 

Por Pr. Josué Gonçalves

-----------------------------------------------------

Resultado de imagem para quanto vale um amigo
Quanto vale um amigo?

O melhor conselho de um pai
 Se você fizesse uma lista hoje de quantos amigos autênticos você tem, sua lista chegaria a quatro amigos? Estou falando de pessoas que arriscam a cabeça por nossas vidas. Gente com as quais podemos contar em qualquer circunstância.
 Ao ler este texto você vai entender a importância e a necessidade de plantarmos todos os dias a semente da amizade. Que precioso conselho esse pai deu para o seu filho.
 Um jovem recém casado estava sentado num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita à casa do seu pai. Enquanto conversavam sobre a vida, o casamento, as responsabilidades, as obrigações e deveres da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo, quando lançou um olhar claro e sóbrio para seu filho, e disse: "Nunca se esqueça de seus amigos! - aconselhou- Serão mais importantes na medida em que você envelhecer. Independentemente do quanto você ame sua família, os filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de amigos. Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com eles; divirta-se na companhia deles; telefone de vez em quando."
 Que estranho conselho - pensou o jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados. Sou adulto. Com certeza minha esposa e minha família serão tudo o que necessito para dar sentido à minha vida! Contudo, ele seguiu o conselho de seu pai. Manteve contato com seus amigos e sempre procurava fazer novas amizades. À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava.
 À medida em que o tempo e a natureza realizavam suas mudanças e mistérios sobre o homem, os amigos sempre foram baluartes em sua vida. Passados mais de 50 anos, eis o que o jovem aprendeu: O tempo passa, a vida acontece, a distância separa, as crianças crescem, os empregos vão e vêem, o amor se transforma em afeto, as pessoas não fazem o que deveriam fazer, o coração para sem avisar, os pais morrem, os colegas esquecem os favores, as carreiras terminam. Mas os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo nem quantos quilômetros tenham afastado vocês.
 Um AMIGO nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, abençoando sua vida!
 Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabemos das incríveis alegrias e tristezas que experimentaremos à frente, nem temos boa noção do quanto precisamos uns dos outros.
 Mas, ao chegarmos ao fim da vida, já sabemos muito bem o quanto cada um foi importante para nós!

Por Pr. Josué Gonçalves

-----------------------------------------------------

Sexualidade na adolescência


 O tema do nosso assunto a ser abordado é sexualidade na adolescência. O nosso propósito não é exaurir este assunto em todas as suas dimensões, dado a complexidade e extensão do mesmo. O nosso propósito é trabalhar com vocês adolescentes algumas questões acerca do sexo à luz da ciência, e principalmente, à luz da Bíblia, para que vocês venham desenvolver, não só uma ideia sadia sobre este assunto, como a sua própria sexualidade de forma mais normal e cristã possível.
 Quando falamos, hoje sobre sexo para adolescentes como vocês, nós partimos do princípio de que todo um universo de informações, questões e inquietações relacionadas ao sexo, já fazem parte, já ocupam as mentes de vocês e até (em alguns casos) já tem determinado a forma como alguns de vocês vivem ou se relacionam com o sexo.
 Então vamos começar pensando sobre algumas questões introdutórias acerca de sexo. Vamos caminhar do geral para o especifico.

1. Definição:
 E o primeiro passo a ser dado é o passo da definição. O que é sexo?
 Esta pergunta parece óbvia, mas não é assim tão óbvia. Podemos caracterizar o sexo partido de vários aspectos.
a) sexo pode se referir ao aparelho genital masculino ou feminino com suas peculiaridades próprias;
b) sexo pode ser entendido como o conjunto de diferenças anatômicas entre homem e mulher ou de qualquer ser vivo sexuado;
c) sexo pode ser visto do ponto de vista do coito, do ato sexual.
2. A importância do sexo na vida humana:
 O segundo fato importante a ser estudado dentro destas questões preliminares sobre sexo é a importância do sexo na vida humana.
 Há um tempo atrás sexo sempre foi tratado como um assunto proibido. Sexo era visto como uma coisa suja, pecaminosa; algo inerentemente ligado ao pecado, ao diabo - e visto por Deus como um mal necessário.
 Isto porque sexo foi erroneamente ligado pela religião católica ao pecado de Adão. Segundo a igreja católica, o sexo era o fruto proibido que Adão e Eva comeram e com isso, ambos caíram em desgraça e foram expulsos da presença de Deus.
 Esta é uma visão torta, míope e uma leitura anacrônica da Bíblia. Porque se vocês verem, a ordem para Adão e Eva terem relações sexuais e povoarem a terra é dada já no capitulo 1 de Gênesis - para povoar a terra, só pelo ato sexual. Ainda não tinham inventado a inseminação artificial. E o casamento de Adão e Eva se concretiza nocapitulo 2. Eles se unem, se tornam uma só carne. E tudo isso, debaixo da bênção de Deus, na presença santa de Deus. sem pecado, sem culpa.
 E só então, no capitulo 3 dá-se a queda da raça humana. Adão e Eva rebelam-se contra o plano perfeito de Deus e obedecem a satanás, comem do fruto proibido e ai, o resto vocês já sabem.
 Não obstante a isso, essa visão grosseira acerca do sexo perpetuou-se através dos séculos através da religião.
 No meio protestante essa visão se fez sentir pela teologia puritana castradora e repressora que baniu o assunto sexo das igrejas e do lar, deixando ao inteiro cuidado de Dona ignorância.
 Mas o fato é que, sexo ocupa um plano superior na vida humana. Tanto no que tange a visão bíblica, quanto aos conceitos da biologia.
 Biblicamente o sexo tem um papel fundamental dentro do projeto eterno de Deus para a felicidade humana. E Deus quis assim.
 Deus cria o sexo, e Ele mesmo disse que sexo era muito bom (Gn 1.27,31); de todas as bênçãos com que Deus abençoou a raça humana, o sexo (o ato sexual) foi, de todas, a primeira bênção. (Gn 1.28); e finalmente, a comissão, a primeira missão, recebida pelo homem da parte de Deus, foi a respeito do sexo e pelo sexo: "crescei-vos e multiplicai-vos".
 Portanto, longe de figurar como "um fruto proibido", o sexo tem em Deus a sua honra e dignidade.
 Quanto aos elementos balizadores da biologia, o sexo é o elemento mais vital e necessário da vida humana. Pode-se dizer que a vida biológica acontece sob o signo do sexo. O sexo governa todos os ciclos de nossa vida biológica. E em cada um desses ciclos ele desempenha uma função diferente.
 Vejam: desde o período do nascimento até à fase da puberdade, o sexo age de modo latente como um balizador das estruturas da personalidade a ser desenvolvida na fase adulta. É o que Freud chama de desenvolvimento psicossexualEle nos dá três fases neste período que marca o inicio da vida sexual: fase oral, fase anal, fase fálica.
 Depois, segue-se à fase da puberdade. Em que os seus corpos estão sendo preparados para a reprodução. É a chamada pré-adolescência. Período em que começam a aparecer os pêlos pubianos - na região da genitália. E nas axilas... as meninas começam a crescer os seios.
 Depois chega a famosa fase da adolescência. O que é a adolescência?
 É a fase em que os corpos das meninas e dos meninos estão amadurecidos, para a reprodução. É a fase em que o sexo mais interage na vida de vocês. Ele se faz perceberem tudo. Nas espinhas da cara, na voz vai engrossando, nas mudanças de impulsos, e de sensações que vão tomando de conta dos sentimentos de vocês.
 Tudo isso é uma incursão pesada que o sexo faz na vida humana lançando "toneladas" de hormônios no corpo de vocês fazendo com que vocês passem pelas transformações necessárias para o relacionamento sexual na fase adulta. É um conjunto de transformações - psicológicas, físicas, sociais, e espirituais.
 Mas o sintoma, a sintomatologia mais percebível nesta fase - dizendo que vocês biologicamente já estão pronto para a procriação, é o que nós chamamos de menstruação (no caso das meninas), e polução noturna (nos meninos).
  As meninas vão menstruar, e os meninos vão poluir. A polução noturna e a menstruação são os avisos que tanto a menina como o menino, ambos não são mais crianças. Os dois viraram adolescentes.
 Posterior a essas mudanças, segue-se à fase adulta. Quando o homem e a mulher estão preparados não só biologicamente para o relacionamento sexual, como também psicologicamente, emocionalmente, e espiritualmente preparados para a vida sexual conforme os padrões de Deus.
 E mesmo na velhice o sexo continua tendo um papel preponderante no equilíbrio da vida humana. Agora, não mais com aquele desejo compulsivo pela relação sexual, mas agora em repouso, produzindo os hormônios ainda necessários para o equilíbrio mental e psicológico.
 Diante disto, podemos, por assim dizer, que a nossa felicidade ou a nossa infelicidade depende de como nós vamos lidar com a questão da nossa sexualidade em cada fase de nossa vida. Qual a resposta que nós vamos dar a nossa sexualidade em cada fase de nossa vida.
 E a fase da adolescência, mais que todas as outras fases, se reveste de maior importância. Porque é na adolescência que surge as grandes questões sobre sexo. As grandes dúvidas, os mitos, os grandes acertos e os grandes erros também. Às vezes, mais erros que acertos.
 E dependendo de como você responder a estas questões que surge na adolescência, sua vida adulta será feliz, ou tremendamente infeliz.
 E uma das primeiras questões que surge nessa fase é: como lidar com a minha sexualidade na adolescência. E aí, vem o ponto seguinte de nossa palestra.
3. Como lidar com a minha sexualidade adolescente?
 O que eu posso fazer? O que eu não posso? O que é certo? O que é errado? - essas são perguntas sérias e sinceras feitas e que necessitam serem respondidas. Muito mais quando elas são feitas por um adolescente crente, que quer ser fiel ao Senhor Jesus Cristo.
 Eu falei anteriormente que é na adolescência que o sexo se torna mais pulsante, mais interativo com os demais órgãos do nosso corpo. É quando mais ele se faz sentir através dos hormônios. Os hormônios por sua vez, trabalham a pleno vapor e em ritmo acelerado, no objetivo de preparar o nosso corpo para o momento tão esperado pela natureza - que é o acasalamento.
 Toda essa hiper-atividade dos hormônios, cria em nós algumas sensações que agem como imã - próprias para nos conduzir a pessoa do sexo oposto com a qual iremos nos relacionar sexualmente.
 E dentre esses sensações, que puxa vocês, em direção da menina, se chama atração sexual.
Atração sexual.
 O que é atração sexual? Atração sexual é empuxo pelo sexo oposto. Você se sente magnetizado, atraído a olhar, a se aproximar, a ter contato físico com a outra pessoa do sexo oposto. Isso é normal.
 E, isto não é pecado. Você não deve ficar se punindo por causa desse instinto normal que você tem pelas meninas e que foi Deus que colocou em você. Sentir-se pecador por causa disso, seria a mesma coisa que uma pessoa com fome se sentir culpado por desejar um pernil que está diante dele. Diante dessa sensação o adolescente deve reagir com naturalidade, sabendo que isto faz parte das faculdades com as quais, Deus presenteou o homem.
Excitação Sexual
 Agora, outra sensação que acomete os adolescentes, e que é constantemente confundido com atração sexual, mas que não tem nada haver com isso é o impulso que chamamos de Excitação Sexual.
 Atração sexual é o desejo que sentimos do sexo oposto. Excitação sexual é o desejo que temos de satisfazer o nosso instinto sexual. Atração sexual é impulso em direção da pessoa do sexo oposto. Excitação sexual é uma compulsão pelo sexo da outra pessoa.
 Na atração sexual, não visamos à satisfação do instinto sexual que deseja a atividade sexual. Na excitação, o que prevalece é a busca pela atividade sexual.
 A atração sexual deseja o relacionamento afetivo com a pessoa do sexo oposto; já a excitação sexual deseja o prazer, o orgasmo sexual.
 A atração sexual geralmente desdobra-se em namoro; já a excitação sexual sempre termina ou em masturbação ou em relação sexual.
 Diante disso, surge uma pergunta? Então o que fazer diante dessas sensações? O que fazer para lidar com essas forcas libidinosas que nos chamam para a satisfação sexual mesmo antes do tempo biológico, psicológico, e bíblico para a relação sexual? Como um adolescente pode de modo natural, sadio e santo lidar com esse desejo aparentemente irreprimível por sexo?
4. Formas de responder aos impulsos sexuais da adolescência:
 Quanto à atração sexual, falamos que o adolescente deve agir com naturalidade e espontaneidade - deixar as coisas seguirem o seu curso natural. O que não deve ocorrer em relação à excitação sexual.
 A excitação sexual deve ser tratada com seriedade e com passos firmes pelo adolescente. É terreno escorregadio. E geralmente acaba em acidentes. Às vezes, com duras consequências.
 Por que? Porque embora essas duas forcas instintivas (atração e excitação) vão acompanhar o homem por quase toda a sua vida, ambas agem diferentemente a pessoa.
 A atração sexual age motivada pela estrutura da personalidade já bem definida e bem elaborada quanto à sua heterossexualidade - menino gosta de menina e menina gosta de menino.
 A excitação sexual, por sua vez, age motivada pela a ação dos hormônios. Que agem no cérebro produzindo excitação, ereção, intumescimento, fantasias sexuais... e assim por diante.
 O problema é que, diferente da atração sexual, que age uniforme e na mesma intensidade durante todos os estágios da vida, a excitação sexual, que depende da ação dos hormônios, tende a sofrer variações durante as varias etapas da vida.
 E é na fase da adolescência em que estas variações se acentuam. Ela sobe acima do normal. Ela "dá um pico". É por isso que no auge da adolescência os meninos só pensam em sexo, sexo, sexo. O que não é normal - se tomarmos a vida adulta com referencia.
 Agora, em função de que ocorre esse desequilíbrio? Biologicamente falando, é por causa do desequilíbrio normal dos hormônios nesta fase. Super-produção de hormônios nesta fase.
 Por isso, nós devemos tomar muito cuidado com a forma como vamos lidar com essa hiper - excitação da adolescência, que deve ser vista como um desequilíbrio normal desta fase. Porque qualquer coisa pode levar o adolescente, não só a realizar um ato impensado para o qual ele não está preparado, (como o ato sexual) com graves conseqüências posteriores, como também deixar graves seqüelas psicológicas e mentais. Esse desequilíbrio normal da fase da adolescência pode se tornar um desequilíbrio permanente no campo psicológico e até mental.
 Então vamos ver como responder a esses impulsos sexuais aos quais chamamos de Excitação sexual? Como lidar com isso de modo certo?
* Formas de lidar com a excitação sexual na adolescência
 Há duas formas de lidar com esses impulsos sexuais da adolescência: a forma certa e forma errada. Infelizmente, a maioria dos adolescentes sempre opta pela forma mais errada. E às vezes, não por sua culpa, mais por falta de instrução.
 Dentre as formas erradas, as quais se entrelaçam formando um círculo vicioso.
 A primeira forma errada como o adolescente tenta lidar com os seus impulsos sexuais é dizendo um sim irrestrito para eles - para todos os seus desejos. E o adolescente faz isso de diversas maneiras e numa escala crescente e sem volta. Ele começa a descer esta espiral dos desejos dos impulsos até cair no abismo da depravação sexual - que é uma deformidade moral, psicológica e mental terrível.

- Pornografia
 Quando o adolescente abre concessões para a excitação sexual e diz sim para os seus impulsos, a primeira coisa para qual ele também diz sim é a pornografia. Pornografia é a prostituição sexual veiculada por fotos ou figuras, imagens (que pode ser por televisão ou cinema), e ou escrita - que são aquelas revistas que trazem histórias ou fantasias sexuais.
 A pornografia é uma forma errada de nós respondermos aos impulsos sexuais da adolescência. Ela não acalma esses impulsos, pelo contrario, ela os faz cada vez mais fortes. Ela não dá equilíbrio, ela desequilibra mais ainda. Ela não minimiza o nosso desejo de sexo, ela apenas intensifica esse desejo.
 A Palavra de Deus condena essa forma de lidar com a excitação sexual da adolescência. Em Mateus 5:28, Jesus diz: "qualquer um que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela".
 Olhar para uma mulher com fantasias eróticas já é adultério. Existem outros textos contra a pornografia, mais que o tempo não nos permite, agora, verificarmos. Mas aí, está a lista: (1a Co 6:18; 2a Co 7:1), mas eu gostaria que nós lêssemos 1aTessalonicenses 4:4-6.
 A pornografia é uma depravação sexual - um desvirtuamento do sexo. Ela transforma o sexo um produto de comércio. E ela destrói os valores morais e espirituais da pessoa, bem como abala as estruturas psicológicas e cria uma disfunção mental, escravizando a pessoa às fantasias eróticas.
 Aí, vem o próximo passo, a segunda forma errada de se responder à excitação sexual da adolescência.
 O primeiro passo errado foi o sim da aceitação dos desejos e dos impulsos da excitação sexual. O próximo passo e o passo da viabilização desses desejos. O adolescente viabiliza os meios para satisfazer os desejos sexuais, ele alimenta, ele mune, ele nutre a sua excitação sexual com imagens e fantasias eróticas.
 O próximo passo errado é a execução dos desejos sexuais. É a famosa masturbação. E é o que nos vamos falar daqui pra frente com mais detença.

- Masturbação:
 O que é masturbação? Masturbação é uma palavra que vem do latim manus que quer dizer mão, e turbare que quer dizer agitar, excitar. Então masturbação quer excitar-se com a mão, ou fazendo uso da mão.
 A Bíblia não fala diretamente sobre masturbação. Por erro de interpretação da igreja católica, convencionou-se erradamente a masturbação com o texto de Gn 38:9, onde Onã, filho de Judá, interrompia a relação sexual, ejaculando fora da vagina da viúva de seu irmão, quebrando assim a lei do levirato.
 A partir desse erro de interpretação, passou-se também a nomear essa pratica de onanismo.
Tipos de Masturbação:
 Existem duas formas de se classificar a masturbação. Classifica-se a masturbação pelos instrumentos com os quais a pessoa pratica a masturbação, ou pelos fatores causais.
 De acordo com os instrumentos usados na sua execução, a masturbação, pode ser classificada da seguinte maneira:
a) Muda: que é o excitamento por pensamentos, leituras ou contemplação;
b) Manual: que é o excitamento com as mãos nos órgãos sexuais;
c) Instrumental: que é a excitação obtida através de instrumentos.
 De acordo com os fatores causais, a masturbação pode ser classificada como incidental e estrutural.

Tipo incidental:
No histórico de qualquer pessoa poderá surgir um episódio masturbatório, que é circunstancial e por isso é passageiro. Essa é a masturbação incidental. E existem dois tipos de masturbação incidental. Aquelas que chamamos de primaria e a secundaria.
Masturbação Incidental Primária:
 São aquelas que acontece quase como um acidente. Por uma inabilidade ou imperícia dos pais ou da babá, ou enfermeira, quando na higiene das genitálias da criança. Estes se demoram em demasia no asseio das partes genitais e involuntariamente acabam excitando o clitóris nas meninas e a glande (cabeça do pênis) nos meninos - levando-os ao orgasmo e conduzindo-os a descoberta da masturbação e a fixação na mesma.
 No caso das meninas, ainda acontece por causa de um verme que prolifera no reto da menina, mas que se não cuidado, pode migrar do ânus para a vagina produzindo corrimento vaginal e constante e intensa coceira, que por sua vez pode levar a descoberta da masturbação.
Masturbação Incidental Secundária:
 Existe também a masturbação por incidente secundário. Esta ocorre na adolescência nos contatos naturais com outros adolescentes do mesmo sexo ou por curiosidade.
 Os adolescentes de maior idade que já praticam a masturbação, ensinam aos de idade menor e ocorre daí, a pratica masturbatória regular.
 Muito dessas iniciações acontecem por meio de empregadas domésticas que induzem a criança à masturbação.

Por Pr. Josué Gonçalves


------------------------------------------------------


Por que devo ficar virgem?


 ALIANÇA é uma das coisas mais importantes no relacionamento entre duas pessoas do sexo oposto. E quando falo em aliança, não estou me referindo ao anel de ouro que nossos pais usam. O anel é um símbolo desse pacto, mas aliança em si é a decisão de que eu vou amar a outra pessoa para o resto da minha vida. Nada, além da morte, pode quebrar uma aliança. Ela não pode ser desfeita. E a sua origem está na aliança que Deus fez e continua mantendo com o seu povo, de que Ele nunca nos deixará.

 Ele nunca nos abandonará (Hb 13:5). Ela é inquebrável. E é por isso que está em extinção nos dias de hoje. Com os divórcios e separações, a aliança tornou-se "quebrável", "clausurável" e "discutível", tornando-se um mero contrato.

 Agora, onde entra a virgindade nisso tudo? O que o fato de me guardar virgem até o meu casamento tem a ver com a aliança? E é aí que está uma das coisas mais belas e tremendas que eu ainda não havia percebido. Se você está por dentro das histórias da Bíblia, sempre que alguém fazia uma aliança com Deus, havia um derramamento de sangue, um animal era morto. Por exemplo, na aliança que Deus estabeleceu conosco teve que ter o sacrifício e o derramamento do sangue de Jesus. É através disso que podemos ter a certeza de que Deus nunca nos deixará, porque Ele deu Seu único Filho para morrer por nós.

 Pensando nisso, você já imaginou o porque da virgindade ser tão importante para nós? Quando o rapaz e a moça se guardam sexualmente até a primeira noite de núpcias e têm a sua primeira relação sexual, geralmente ocorre um sangramento devido à ruptura do hímen da mulher. Você já pensou nisso? Nesse momento, é estabelecida uma aliança entre esse homem e essa mulher que não é simbólica, mas real. Há um verdadeiro derramamento de sangue.

 Por isso, quando a Palavra nos adverte a nos guardarmos sexualmente puros, ao contrário do que muita gente pensa, Deus não está querendo "cortar o nosso barato" ou sendo "muito quadrado", mas Ele está nos protegendo para que possamos desfrutar de uma bênção muito maior. Existe bênção por trás de uma aliança verdadeira. Existe bênção por trás da virgindade.

 E ela deve ser considerada uma das coisas mais importantes da sua vida. Uma vez que você a perde, mesmo que Deus te perdoe e te purifique interiormente, não há como restituí-la fisicamente. Sua virgindade é a sua joia preciosa, que deve ser guardada e protegida como tal.

 Sei que hoje, a coisa mais comum num namoro é transar e que nos manter puros sexualmente é muito difícil. É luta brava! Sei que a pressão é grande e que a virgindade é considerada fraqueza  e "babaquice". Um homem e uma mulher são muito mais homem e mulher quando dizem "não", e ser um homem ou ser mulher não depende de quantas vezes a gente vai para cama, mas está inteiramente ligado com a nossa firmeza e determinação.

Agora uma palavrinha com os RAPAZES

Sabiam que vocês foram criados para serem os protetores da pureza? Infelizmente, hoje em dia, muitos homens e rapazes são considerados os violentadores. Muitos namorados têm forçado suas namoradas a perderem sua virgindade. Essa não foi a função designada por Deus para vocês. Essa é a função designada pelo inimigo de Deus que deseja, com todas as suas forças destruir a aliança de casamento antes mesmo do casamento ocorrer. Rapazes, suas irmãs de sangue, suas primas, suas irmãs em Cristo, suas amigas de escola e suas namoradas devem ser protegidas por vocês. E não violentadas. O que Paulo recomendou ao jovem Timóteo sobre isso? Que ele tratasse as moças com todas pureza, como se elas fossem suas irmãs (I Tm 5:2). Creio que isso diz tudo, não é?

 Não se deixe levar por essas mentiras, de que "Se você não transa, você não é homem" ou "Se você não for para cama com o seu namorado, você não o ama de verdade". Mas creia que você vai estar amando de verdade sua futura esposa ou seu futuro marido ao dizer não aos seus desejos. "O verdadeiro amor é paciente, é benigno, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses. O verdadeiro amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." I Co 13:4-7.

 Que possamos desejar estabelecer essa aliança! Que ao olharmos para as vidas dos nossos pais, possamos ver o modelo do que é ter um relacionamento baseado na aliança de Deus. Pode até ser que nosso pais tenham passado por experiências ruins ou tenham errado, mas creio que Deus tem feito a Sua obra, tem restaurado e tem feito maravilhas.

 Que possamos aprender com nossos pais aquilo que o Senhor já lhes ensinou e que sejamos pais ainda melhores quando tivermos nossos filhos, para que o nome do nosso Deus seja glorificado.


Por Pr. Josué Gonçalves


-------------------------------------------------------


Princípios decisivos para um jovem que deseja influenciar!


1) O segredo do seu futuro está escondido em sua rotina diária. O que você faz diariamente determina aquilo em que você se tornará permanentemente. Homens bem sucedidos fazem diariamente o que homens fracassados fazem ocasionalmente.
2) A instrução que você segue determina o futuro que você cria.
3) O seu sucesso é decidido pelo que você está disposto a ignorar.
4) As mudanças em sua vida serão sempre proporcionais ao seu conhecimento.
5) Se você deseja algo que nunca teve, faça algo que você nunca fez.
6) Nesta vida você só será lembrado por duas coisas: pelos problemas que você resolveu ou pelos problemas que você criou.
7) Se você insistir em tomar algo que Deus não lhe deu, ele tomará de volta algo que lhe tenha dado.
8) Nunca reclame do que você permite.
9) Honra é a semente da longevidade.
10) Algo que já está em sua mão pode criar o que você deseja para o seu futuro.
11) Sua reação à Palavra de Deus é um retrato de Seu respeito para com Deus.
12) Quando as pessoas erradas são afastadas de sua vida, as coisas erradas param de acontecer.
13) Quando você ficar envolvido com o sonho de Deus ele ficará envolvido com o seu sonho.
14) A ignorância é a única arma eficaz que satanás pode usar contra você.
15) Uma fraqueza que não é dominada sempre gera uma tragédia.
16) Os campeões estão dispostos a fazer coisas que eles detestam para criar coisas que eles amam.
17) A presença de Deus é o único lugar onde sua fraqueza desaparecerá.
18) O preço da presença de Deus é o tempo.
19) Faça seu futuro tão grande que o seu passado desaparecerá.
20) Dizimo não é pagamento de uma divida, mas o reconhecimento da divida.
21) Obediência fora do comum libera favor fora do comum.
22) Uma prova de amor é o desejo de mudar.
23) O primeiro passo em direção ao sucesso é o desejo de escutar.
24) Suas reações revelam o seu caráter.
25) Uma prova de lealdade é a repugnância pela traição.
26) A pessoa mais perigosa em nossas vidas é aquela que alimentam nossas dúvidas.
27) A perda é o primeiro passo em direção à mudança.
28) Nunca espere gratidão, mas seja grato sempre.
29) Futuro fora do comum exige preparação fora do comum.
30) Quem busca a excelência, colocam excelência em tudo o que fazem.
31) A pessoa mais importante em sua vida é aquela que alimenta a sua fé.
32) Se você concorda com um rebelde, você colherá suas consequências.
33) Sua reação à alguém em dificuldade determinará a reação de Deus para com você.
34) O que você pode deixar para traz você dominou; o que você não pode deixar dominou você.
35) Ter coragem de assumir riscos quando o empreendimento vale a pena é atitude dos vencedores (Gn 12:1-3).
36) Pessoas indispensáveis sempre sabem fazer críticas construtivas. Quando é que uma critica deixa de ser construtiva?
37) Quem tem alto estima elevada nunca busca ao seu redor o que só pode ser encontrado dentro de si mesmo.
38) Pessoas bem sucedidas não tem medo de voltar atrás quando percebe que está na direção errada.
39) Os que são dirigidos por Deus nunca dão carona em sua vida para pessoas que estão fugindo de Deus.
40) Pessoas sabias sempre avalia suas motivações antes das sua ações. (Para Deus é muito importante).
41) Os prudentes sempre evitam os atalhos. Mt 4 (Todo atalho é perigoso).
42) Sempre sai na frente as pessoas que tem iniciativa própria.
43) Os sonhadores sempre vão além daquilo que a obrigação lhe impõe.
44) Homens que fazem a diferença tem a simplicidade de uma pomba e a prudência de uma serpente.
45) Para alcançar os objetivos pré-definidos, você não pode esperar a aprovação de todos.


Por Pr. Josué Gonçalves



------------------------------------------------

Jovem, leia a Bíblia!

"Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra." (Sl 119:9).


 O jovem cristão de hoje tem muitas atividades diárias: família, estudos, igreja, trabalho, amigos, namoro... que tomam todo seu tempo e o cansa. Além dessas coisas boas, existem todos os tipos de pressões que o mundo impõe. Particularmente na vida do jovem, algumas têm mais influência, como a pressão sexual - o mundo quer que o jovem deixe os bons valores sobre relacionamentos sadios, o corpo como templo do Espírito Santo e a importância de se guardar para o casamento. Outras são a bebida e o cigarro, sem falar nas drogas, que são "brilhantes" atrativos para o jovem ficar "alegre", esquecer de seus problemas e curtir a vida. Muitos os atrativos do mundo na vida do jovem.
 Mas a maravilhosa Bíblia ensina como podemos desviar os passos destas coisas! Tenho lido frequentemente o Salmo 119. No começo sentia certa preguiça devido a quantidade de versículos mas, quando comecei a ler não parei mais. Neste salmo há muitas armas que um cristão pode usar em situações de sua vida. Há também o ideal de como deve ser a meditação constante na Palavra e a apreciação pela mesma (Sl 119:97) e para nós jovens, revela que nosso caminho será purificado se a observarmos (Bíblia). Mas como faremos isso?
 O salmista escreveu constantemente que os estatutos do Senhor eram seus guias, que ele os observava de dia e de noite para não ser confundido (6-11), para fugir de cair em tentações (101-105). Acredito que para usar essas palavras, ele as conhecia, ou seja, ele lia e meditava, e consequentemente aplicava o que aprendia em sua vida.
 Perceba que é um processo prático de três partes:

1º Ler (conhecer)
 Mesmo não conseguindo entender tudo que lemos, devemos simplesmente ler. A Bíblia é alimento para nosso espírito. No ínicio realmente é difícil, é preciso esforço e dedicação para criar um hábito. Já ouvi falar a seguinte frase: "Semeie um ato diário, colha um hábito. Semeie um hábito, colha um caráter. Semeie um caráter, colha um destino!"
 E o alimento vem de acordo com a nossa "idade espiritual", ou seja, nossa maturidade. O crescimento espiritual é semelhante ao físico, no início precisamos de mingau e Papai nos dá algo fácil de ser entendido. Com o tempo, passamos a comer arroz com feijão, que são as bases para o sustento e chegará um momento (e esse é o objetivo) que iremos comer comida forte como feijoada sem problemas.

2º Meditar (entender)
 No dicionário, meditar significa estudar, considerar, pensar sobre. Quando algo nos intriga geralmente ficamos pensando sobre aquilo por um tempo. Com a Bíblia funciona assim também, lemos algo que não entendemos e ficamos tentando entender, pensando sobre aquilo, "mastigando" a saborosa refeição. Algo que muita gente não faz e que ajuda muito: ANOTE! Anote o que vc entendeu, o q vc descobriu, suas dúvidas, etc. Isso ajudará a sua meditação e estudo. Não existe um verdadeiro estudo sem lápis (caneta) e papel por perto!
 Há ainda um outro detalhe importantíssimo:
 "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente." (1 Corintios 2:14).
 Ore! Ore antes de ler a bíblia para que o ESPÍRITO SANTO ilumine seu entendimento! A atitude ideal quando não entendermos algo é buscar entender, se não conseguimos sozinhos, procuramos alguém (pastor, líder) que nos ensine. Mas precisamos conhecer a Palavra, porque ela é a arma que usamos para lutar contra a pressão e tentação que vem sobre nós.
 Quando entendemos o que foi lido, o ensino entra em nosso coração (se deixarmos) e começa a fazer parte das nossas atitudes, formas de julgar as situações, formas de agir etc. Precisamos meditar (mastigar) a Palavra para não sermos confundidos e a Bíblia chama de bem-aventurado aquele medita de dia e de noite.  Então passamos para o próximo estagio do processo, o da aplicação.

3º Aplicação
 Como já vimos, após ler (conhecer) e meditar (entender) na Palavra, deixando ela entrar em nós, automaticamente começamos a aplicar o que foi aprendido. Nessa etapa a Palavra vira nossa arma e guia. Exemplo, quando alguma tentação vier sobre nós, lembraremos que nos foi ensinado: "resisti firmemente ao diabo e ele fugirá de vós" e isso nos ajudará a não cair. Ou então, quando cairmos e o diabo vier nos acusar lembramos ele que "…quem intentará acusação contra os filhos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo quem morreu, ou antes, quem ressuscitou e está assentado a direita de Deus e intercede por nós".
 O tão conhecido "Lâmpada para os meu pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos" passa a ser prático nas situações do dia-a-dia, quando precisamos tomar uma decisão e não queremos errar lembramos daquilo que aprendemos (nos alimentamos) e tomamos a decisão, como fez o salmista em várias situações de perseguição, de angústia e tristeza, de indecisão, dizendo que por conhecer e observar a Palavra ele foi salvo.
 Começamos a sentir desprezo pelas coisa do mundo e prazer pelas coisas que são do alto!
 Assim como nosso corpo não vive em alimento, não podemos e nem devemos viver sem a Palavra! Como diria aquela velha frase: "Saco vazio não para em pé!" Então para que você não caia, leia, medite e aplique a palavra de DEUS! Alimente-se! Isso nos trará maturidade, e chegaremos as palavras do salmista:
 "Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo. Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação. Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos" (Salmo 119:98-100).
 "Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos." (Salmo 119:5).
 "Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia." (Salmo 119:97).
 "A tua palavra é muito pura; portanto, o teu servo a ama." (Salmo 119:140).
 Te incentivo a ler a Bíblia, (especialmente o Salmo 119) pois o mundo vem com tudo pra cima de nós, mas Deus nos dá as ferramentas necessárias para vivermos uma vida íntegra e em santidade. Jesus acredita em nós e Ele diz: "Jovens, sois fortes e já vencestes o maligno".
Por isso, "busquemos com paciência a carreira que nos foi proposta não olhando para as coisas que para trás ficam, mas prosseguindo para O alvo."

Por Pr. Josué Gonçalves


------------------------------------------------


Criado para uma missão!
"Do mesmo modo que me deste uma missão no mundo, eu dei a eles uma missão no mundo". (Jo 17.18)
"A coisa mais importante é que eu cumpra a minha missão". (Atos 20.24)
 Você foi feito para uma missão. Deus está atuando no mundo e quer que você se junte a Ele. Essa atribuição é conhecida como missão. Deus quer que você tenha tanto um ministério no corpo de Cristo como uma missão no mundo. Seu ministério é o seu serviço junto aos que crêem, e sua missão é o seu serviço junto aos que não crêem.Cumprir sua missão no mundo é um dos propósitos de Deus para a sua vida.
 A missão da sua vida é tanto comum como específica. Parte dela é uma responsabilidade compartilhada com todos os outros cristãos, e a outra parte é uma tarefa separada exclusivamente para você. Ser cristão é ser um enviado ao mundo como representante de Cristo (Jo 20.21).

A IMPORTÂNCIA DA SUA MISSÃO
1- A sua missão evidência a sua salvação em Cristo.
 A Bíblia diz: "Quem crer em mim, como diz as Escrituras, do seu interior fluirão rios de águas viva". (Jo 7.38)  É impossível receber a salvação em Cristo e não compartilhar com outras este milagre da graça de Deus. Esse rio de águas viva escorre daquele que foi salvo molhando o coração de outros... Quando uma pessoa que se diz "membro do corpo de Cristo" não tem nenhum interesse na salvação de outros, há uma dúvida em relação a sua própria salvação. Pense nisso.

2- A sua missão é uma continuação da missão de Jesus sobre a terra.
 Duas chamadas: "Vir a Ele e Ir por ele"
 Sua missão é tão importante que Jesus a repetiu cinco vezes, de cinco formas diferentes, em cinco livros diferentes da Bíblia. (Mt 28.19,20; Mc 16.15; Lc 24.47; Jô 20.21; At 1.8). É como se Ele estivesse dizendo: "Eu realmente quero que você leve isso a sério". Quando na obedecemos essa ordem, estamos vivendo em desobediência ao nosso Senhor.

3- A sua missão é um privilégio incomparável. (2 Co 5.18)
  Somos parceiros de Deus na construção de um reino.
 Jesus assegurou nossa salvação, aceitou nos em sua família, deu nos os Espírito Santo e então no tornou seus representantes no mundo. Que privilégio! (2 Co 5.20).

4- O valor da sua missão é eterno.
 Ela fará diferença no destino eterno das outras pessoas; logo, é mais importante do que qualquer emprego, realização ou objetivo que você possa alcançar durante a sua vida na terra. As consequências da sua missão irão durar para sempre, mas as consequências do seu emprego não.
 Nada do que você faça pode ser mais importante do que ajudar as pessoas a estabelecer um relacionamento com Deus (Jo 9.4).

5- Sua missão traz significado à sua vida.
 Willian James disse: "O melhor uso que se pode dar à vida é emprega-la em algo que sobreviva a ela". A verdade é que somente o reino de Deus irá permanecer. Todo o resto acabará desaparecendo. É por isso que devemos ter uma vida dirigida por propósitos - vidas emprenhadas na adoração, comunhão, no crescimento espiritual, no ministério e no cumprimento de nossa missão na terra. Os resultados dessas atividades irão durar - e para sempre!

 Se falhar em cumprir a missão que Deus lhe deu na terra, você terá desperdiçado a vida que Deus lhe concedeu. Paulo disse: Minha vida não tem nenhum valor.


Por Pr. Josué Gonçalves

------------------------------------------------

Quem está pilotando a sua vida?

 Todos temos nossas dificuldades, nossas lutas e nossos impossíveis, mas é ai que devemos nos perguntar o que estamos fazendo para conseguir passar pelas lutas em vitória? E se estamos fazendo algo será que estamos fazendo o certo?
 Na verdade essa resposta cabe a cada um de nós e é bem simples. Olhe pra dentro de si e responda com sinceridade o que você tem feito para Deus? Quanto tempo você tem dedicado para aquele que lhe deu a oportunidade de estar vivo mais um dia? Hoje você já separou um tempo pra Ele? Será que você não está deixando o seu "eu" comandar a sua vida?
 Bom se você está, esse é um grande problema, pois quando deixamos o nosso "eu" comandar a vida é como se a carne estivesse matando o nosso espirito e deixando nossa vida no "piloto automático", o erro disso é que nascemos com a semente do pecado em nós, e com isso o nosso "piloto automático" vai levar-nos sempre para o mau caminho, nos afastando ainda mais do nosso Criador e daquele que nos deu a própria vida para salvar a nossa!
 E ai, o que você tem alimentado mais a carne ou o espirito? Quem está pilotando a sua vida?
 Pense bem, será que não é um grande egoísmo da nossa parte não dedicar um tempo pra quem deu a sua própria vida por nós? Além de egoísmo é uma falta de conhecimento enorme, porque não há no mundo coisa melhor do que ter uma intimidade legal com Deus e estar no centro da vontade do Senhor.
 E um grande erro, se não o maior erro que cometemos, é que abrirmos mão dessa intimidade, pensando e buscando a todo instante as riquezas materiais, os amores, entre outras coisas, e deixamos o Reino de Deus de lado, não estou falando que é ruim ter riquezas, ter um amor, mas Deus nos deixou o seu manual (Bíblia) e nele está escrito assim: "Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mt 6:33).
 Ele já nos prometeu que vamos ter o necessário para viver uma vida boa aqui, mas pra isso é necessário a busca pelo seu Reino e conhecimento da sua palavra mas além disso, também deixou que tudo isso passará e o que temos para viver com Ele na eternidade é muito maior que tudo isso.

 "Não ajunteis tesouro na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam." (Mt 6:19-20).

 Por isso esta é a palavra que Deus colocou em meu coração, vamos levar mais a sério a palavra do Senhor, vamos buscar primeiro o Reino e viver aquilo que Deus tem pra gente, que com certeza é muito maior do que pedimos ou pensamos.
 Na realidade o que Deus quer é que tenhamos uma vida na sua intimidade uma vida centrada no seu caminho sem ficar em cima do muro ou olhar pela janela e desejar o que o mundo deseja.
 Mas isso não é fácil e ninguém falou que seria mesmo pelo contrario a bíblia diz: "Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão." (Lc 13:24), mas pra conseguirmos isso temos que matar o nosso "eu" todo dia, todo dia estar diante de Deus colocando nossas dificuldades e nossas lutas nas mãos dele, pois o que pra nós é impossível pra Deus não é, só basta termos fé e confiar em sua palavra!
Que Deus abençoe sua vida!


Por Arthur Marques Sabino


-----------------------------------------------



Em que área Deus está lhe provando?

 "Depois dessas coisas, pôs Deus Abraão à prova" (Gn 22.1).

 Meu irmão em Cristo,
 Atente para as palavras das escrituras e para o começo do capítulo 22: "Depois dessas coisas". Abraão estava se tornando cada dia mais próspero e abençoado. Os capítulos anteriores relatam a maneira como Abraão adquiriu riquezas e de como foi abençoado por Deus com o nascimento de Isaque. Mas depois de tantas bênçãos, "pôs Deus Abraão à prova".
 Em meio às muitas bênçãos ou logo depois delas aparece uma provação. As pessoas costumam culpar o diabo, e esquecem que o próprio Deus se encarrega de testar e provar a fidelidade de seus filhos. Foi assim com os patriarcas, com os profetas, com a nação de Israel e não será diferente conosco. A razão da provação é testar para ver se lhe somos verdadeiramente fieis ou não, "... para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos" (Dt 8.2).
 No caso de Abraão em meio às bênçãos Deus lhe põe à prova pedindo que entregue seu único filho!
 Às vezes as provações são as mais inusitadas, isto é, Deus pede de nós coisas inimagináveis e somos testados com exigências específicas vindas da parte de Deus a alguma área de nossas vidas.
 E quero fortalecer sua vida neste momento de provação - por favor, não acuse o diabo se você está colhendo semeaduras erradas e pecados, culpe a si mesmo. No entanto, aprenda a discernir quando uma provação é fruto de seus erros, e quando é o próprio Deus agindo, afinal, pode ser que Deus esteja no controle de sua vida e tenha algo diferente para você!
 Uma perda material, assaltos, incêndios, uma perda humana e algum desastre ecológico da natureza são coisas que acontecem em nossa peregrinação. Coisas normais.
 A questão é quando ele nos pede que lhe entreguemos alguma coisa; que nos desfaçamos de um bem material, que tomemos alguma decisão em favor do reino de Deus ou da sua igreja. Veja bem, não estou falando de uma provação que vem por uma perda natural, um assalto, enfermidade, etc. essas também são provações, que nem sempre vêm de Deus, podem advir de nossos erros, de ataques malignos e até de Deus.
 Estou falando de comunhão com Deus e das exigências que ele nos faz, como no caso de Abraão, que Deus lhe pede algo difícil - o sacrifício do seu único filho. Deus pede que entreguemo-lo o que mais amamos. O que você mais gosta?
 Você ficará surpreso quando ele lhe pedir o que você mais aprecia; e você tem de entregar. É nessa entrega que Deus realmente comprovará que você é totalmente dele, e que não está apegado a nenhum bem, nem mesmo a sua própria família ou seu bem-estar.
"Depois dessas coisas o Senhor me pediu...". Pois é. Tenho que obedecer!


Por Pr. Josué Gonçalves

----------------------------------------------

Leia e passe para o maior número de jovens que puder!
 Meu nome é Patrícia, tenho 17 anos, e encontro-me no momento quase sem forças. Pedi para a enfermeira Dani, minha amiga, escrever esta carta que será endereçada aos jovens de todo o Brasil, antes que seja tarde demais:
Eu era uma jovem "sarada", criada em uma excelente família de classe média alta em Florianópolis. Meu pai é Engenheiro Eletrônico de uma grande estatal e procurou sempre, para mim e para meus dois irmãos, dar tudo do bom e melhor, inclusive liberdade, que eu nunca soube aproveitar.
 Aos 13 anos participei e ganhei um concurso para modelo e manequim para a Agência Kasting e fui até o final do concurso que selecionou as novas Paquitas do programa da Xuxa. Fui também selecionada para fazer um Book na Agência Elite em São Paulo.
 Sempre me destaquei pela minha beleza física, chamava a atenção por onde passava. Estudava no melhor colégio de "Floripa", Coração de Jesus. Tinha todos os garotos do colégio aos meus pés.
 Nos finais de semana frequentava shopping, praias, cinema, curtia com minhas amigas tudo o que a vida tinha de melhor a oferecer às pessoas como eu.
 Porém, como a vida nos prega algumas peças, o meu destino começou a mudar em outubro de 1994.
Fui com uma turma de amigos para a OKTOBERFEST em Blumenau. Os meus pais confiavam em mim e me liberaram sem mais apego.
 Em Blumenau, achei tudo legal, fizemos um esquenta no "Bude", famoso barzinho na Rua XV. À noite fomos ao "PROEB" e no "Pavilhão Galego" onde tinha um show maneiro da Banda Cavalinho Branco. Aquela movimentação de gente era trimaneira"".
 Eu já tinha experimentado algumas bebidas, tomava escondido da minha mãe o Licor Amarula, mas nunca tinha ficado bêbada. Na quinta feira, primeiro dia e OKTOBER, tomei o meu primeiro porre de CHOPP.
 Que sensação legal curti a noite inteira "doidona", beijei uns 10 carinhas, inclusive minhas amigas colocavam o CHOPP numa mamadeira misturado com guaraná para enganar os meganha",porque menor não podia beber; mas a gente bebeu a noite inteira e os otários" não percebiam.
 Lá pelas 4h da manhã, fui levada ao Posto Médico, quase em coma alcoólico, numa maca dos Bombeiros. Deram-me umas injeções de glicose para melhorar. Quando fui ao apartamento quase "vomitei as tripas", mas o meu grito de liberdade estava dado. No dia seguinte aquela dor de cabeça horrível, um mal estar daqueles como tensão pré-menstrual.
 No sábado conhecemos uma galera de S. Paulo, que alugaram um ap" no mesmo prédio. Nem imaginava que naquele dia eu estava sendo apresentada ao meu futuro assassino. Bebi um pouco no sábado, a festa não estava legal, mas lá pelas 5:30 h da manhã fomos ao "ap" dos garotos para curtir o restante da noite. Rolou de tudo e fui apresentada ao famoso baseado "Cigarro de Maconha", que me ofereceram.
 No começo resisti, mas chamaram a gente de "Catarina careta", mexeram com nossos brios e acabamos experimentando. Fiquei com uma sensação esquisita, de baixo astral, mas no dia seguinte antes de ir embora experimentei novamente.
 O garoto mais velho da turma o "Marcos", fazia carreirinho e cheirava um pó branco que descobri ser cocaína. Ofereceram-me, mas não tive coragem naquele dia.
 Retornamos a "Floripa" mas percebi que alguma coisa tinha mudado, eu sentia a necessidade de buscar novas experiências, e não demorou muito para eu novamente deparar-me com meu assassino "DRUGS".
 Aos poucos, meus melhores amigos foram se afastando quando comecei a me envolver com uma galera da pesada, e sem perceber, eu já era uma dependente química, a partir do momento que a droga começou a fazer parte do meu cotidiano.
 Fiz viagens alucinantes, fumei maconha misturada com esterco de cavalo, experimentei cocaína misturada com um monte de porcaria.
 Eu e a galera descobrimos que misturando cocaína com sangue o efeito dela ficava mais forte, e aos poucos não compartilhávamos a seringa e sim, o sangue que cada um cedia para diluir o pó.
 No início a minha mesada cobria os meus custos com as malditas, porque a galera repartia e o preço era acessível. Comecei a comprar a "branca" a R$ 7,00 o grama, mas não demorou muito para conseguir somente a R$ 15,00 a boa, e eu precisava no mínimo 5 doses diárias.
 Saía na sexta-feira e retornava aos domingos com meus "novos amigos". Às vezes a gente conseguia o "extasy", dançávamos nos "Points" a noite inteira e depois... farra!
 O meu comportamento tinha mudado em casa, meus pais perceberam, mas no início eu disfarçava e dizia que eles não tinham nada a ver com a minha vida...
 Comecei a roubar em casa pequenas coisas para vender ou trocar por drogas...
 Aos poucos, o dinheiro foi faltando e para conseguir grana fazia programas com uns velhos que pagavam bem.
 Sentia nojo de vender o meu corpo, mas era necessário para conseguir dinheiro.
 Aos poucos toda a minha família foi se desestruturando.
 Fui internada diversas vezes em Clínicas de Recuperação.
 Meus pais, sempre com muito amor, gastavam fortunas para tentar reverter o quadro.
 Quando eu saía da Clínica aguentava alguns dias, mas logo estava me picando novamente. Abandonei tudo: escola, bons amigos e família.
 Em dezembro de 1997 a minha sentença de morte foi decretada; descobri que havia contraído o vírus da AIDS, não sei se me picando, ou através de relações sexuais muitas vezes sem camisinha.
 Devo ter passado o vírus a um montão de gente, porque os homens pagavam mais para transar sem camisinha. Aos poucos os meus valores, que só agora reconheço, foram acabando: família, amigos, pais, religião, Deus, até Deus, tudo me parecia ridículo.
 Meu pai e minha mãe fizeram tudo, por isso nunca vou deixar de amá-los.
 Eles me deram o bem mais precioso que é a vida e eu a joguei pelo ralo.
 Estou internada, com 24 kg, horrível, não quero receber visitas porque não podem me ver assim, não sei até quando sobrevivo, mas do fundo do coração peço aos jovens que não entrem nessa viagem maluca...
 Você com certeza vai se arrepender assim como eu, mas percebo que é tarde demais pra mim.


Por Pr. Josué Gonçalves

--------------------------------------------


Solteiros maravilhosos!

 Como é bom ler a Bíblia sob a perspectiva da família. Na Bíblia há várias famílias que muito me impressionam.

 Quando leio a Palavra de Deus sob a perspectiva da família, vejo que cada família tinha a sua dinâmica, seus erros e acertos, suas neuroses. Umas eram bem-estruturadas, dentro de uma visão emocional e espiritual. Outras eram totalmente disfuncionais. Umas cumpriam  a missão dada por Deus. Outras deixavam a desejar.

 Mas se há uma família que muito admiro é, sem dúvida, aquela que morava na cidadezinha chamada Betânia. Estou me referindo a família de Marta, Maria e Lázaro. Uma simpática família de solteiros.

 Essa família é a única que tem a sua história narrada pelos quatro evangelistas (Mt 26.6; Mc 14.3; Lc 10.38; Jo 11.1).

 Lendo os textos que citam esses três maravilhosos solteiros, podemos extrair lições importantes para hoje.

 A primeira delas é em relação ao próprio conceito de "família". Erramos quando associamos o conceito "família" somente quando há a presença de um casal e filhos. Esse é um tipo de família, a chamada "família nuclear". Os maravilhosos solteiros Marta, Maria e Lázaro também formavam uma família, isto é, uma família de solteiros.

 Precisamos ampliar nossa visão do que é uma família. Quantos em nossas igrejas, por passarem pelo dissabor de um divórcio ou porque não se casaram, sentem-se como não sendo família?

 A segunda lição que podemos extrair é que, em nenhum lugar da Bíblia, há referências de que esses solteiros eram infelizes, frustrados ou amargurados. Tão pouco os escritores bíblicos utilizam de palavras pejorativas a respeito deles, como as que muitas vezes são usadas hoje.

 Palavras do tipo "encalhados", "solteirões", "titios", etc. Posso assegurar que eram felizes! Não condicionavam a felicidade ao estado civil. Estavam plenamente realizados enquanto solteiros!

 Como ferimos os solteiros quando os rotulamos com termos pejorativos que os diminuem como pessoas e em nada ajudam na sua auto-estima. Como os prejudicamos quando afirmamos, direta ou indiretamente, que só serão felizes quando se casarem. Afirmações como essas têm empurrado muitos solteiros para casamentos fadados ao fracasso. A felicidade pessoal independe do estado civil. No meu trabalho com famílias tenho visto muitas pessoas casadas infelizes. Só é feliz no casamento quem é feliz quando no tempo de solteiro.

 O terceiro destaque que faço a respeito dessa família é a certeza de que foi uma das famílias mais amada por Jesus. Jesus amou profundamente todas as famílias com quem conviveu enquanto esteve neste mundo. Mas, com certeza Jesus ao chegar em Betânia pensava mais ou menos assim: "Ah, quem bom, estou em casa!". Ao chegar em Betânia davam-lhe o melhor aposento, a melhor refeição, e acima de tudo era adorado (Lc 10.38-42). Jesus se utilizou várias vezes dessa família para servir de apoio ao seu ministério.

 Assim como contou com aqueles simpáticos solteiros de Betânia, Deus também quer contar com os solteiros dos dias de hoje para cumprir a Sua missão neste mundo.

 A quarta observação que faço é que Jesus amava-os do jeitinho de cada um. Muitas vezes criticamos Marta por sua atitude de estar mais preocupada com os afazeres domésticos (Lc 10.41). Ambas eram crentes sinceras. Ambas amavam Jesus com muita intensidade. Leia as declarações de fé de Marta e Maria registradas em João 11.1-44.  A dificuldade de Marta foi não perceber as prioridades daquele momento. Quantas vezes também cometemos essa falha em não saber as prioridades das coisas? Quantas vezes trabalhamos afoitamente pelo Reino e nos esquecemos que Deus quer, em primeiro lugar,  nossa devoção (Lc 6.33).

 O que dizer de Lázaro? Era um amigo verdadeiro de Jesus (Jo 11. 3,34-37). Nesse texto João narra o choro de Jesus por perder seu amigo. Fico imaginando quantas vezes Jesus ao chegar em Betânia sentava-se à sombra de uma palmeira e ficava a conversar com Lázaro. Nessas conversas, a amizade foi se solidificando e o amor fraternal de ambos foi se fortalecendo.

 Você, solteiro, é amado por Jesus do jeitinho que é!

 Três solteiros maravilhosos! Maravilhosos porque se sentiam membros, conectados, ligados como família, uma família de solteiros. Maravilhosos porque estavam pessoalmente realizados enquanto solteiros. Maravilhosos porque foram bênçãos no ministério de Jesus. Maravilhosos porque eram amados por Jesus, independentemente de suas diferenças pessoais.

Você é solteiro? Pense nessas verdades.

 Seja maravilhoso com Marta, Maria e Lázaro foram nos tempos bíblicos!


Por Gilson Bifano


------------------------------------------


O propósito de Deus em nossos relacionamentos!
 É da natureza humana a necessidade de relacionamentos com outros seres humanos. A Bíblia mostra que na Criação, Adão tinha suas necessidades físicas supridas com alimento e as necessidades espirituais supridas por Deus.
 Contudo, ele precisava estabelecer contato com outro ser humano para suprir suas necessidades sentimentais e intelectuais. "E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só;". Assim Deus criou Eva e esse foi o primeiro relacionamento entre seres humanos.
 A Bíblia não nos esconde que conflitos surgiram neste primeiro relacionamento. Ao comerem da arvore da ciência do bem e do mal e pecarem, Adão acusou Eva e esta, acusou a serpente. É interessante percebermos que depois do pecado surgiram conflitos que marcam, atrapalham e até destroem relacionamentos até hoje.
 Não devemos nos deixar abalar pelos conflitos; devemos enxergar os propósitos de Deus seguindo o exemplo de Jesus Cristo, pois ele soube se relacionar de uma maneira incrível quando viveu nesta terra.
"Melhor é serem dois do quem um... porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estive só; pois, caindo, não haverá outro que o levante." (Ecl. 4: 9-10)
 Afinal, como estão os seus relacionamentos? Maravilhosos? Cheios de conflito? Ou você nem liga pra isso? Saiba que colocar Deus nos seus relacionamentos é de suma importância. Nos relacionamos com muitas pessoas, mas os conflitos surgem nos contatos mais próximos: pais e filhos, amigos, irmãos, namorados... aí é que entram alguns princípios da palavra de Deus para mantermos a harmonia:
1°: Devemos reconhecer que precisamos uns dos outros: "O olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não tenho necessidade de vós.(I Cor. 12:21) - Assim, não podemos achar que somos auto-suficientes. Precisamos uns dos outros, pois fomos chamados pra abençoar, aconselhar e cooperar uns com os outros.

2°: Devemos amar as pessoas com o amor de Cristo: "Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro;(I Pe. 1:22) - Cada pessoa tem seu temperamento, sua personalidade, seus valores, entretanto devemos lidar com as diferenças e o principal elemento para lidar com as tais é o amor.

3°: A oração: "Orai sem cessar." (I Te. 5.17) - Geralmente quando estamos com nossos relacionamentos abalados, corremos para o Senhor e dizemos: "Deeeuuss muda minha mãe!""Senhor, aquele irmão tá me perseguindo...""Senhor, olha aquele chato...". É impressionante como é fácil julgar a atitude dos outros. Antes de orar pedindo pra que Deus transforme os outros, devemos pedir pra que Ele nos mude primeiro. Comece a orar pedindo a Deus que você seja uma pessoa melhor, um irmão (ã) melhor, um filho (a) melhor, um namorado (a) melhor... em fim, alguém que tenha o mesmo amor e humildade de Jesus. Ore sim pelas pessoas que te cercam,"Não há nada que nos faça amar tanto uma pessoa quanto orar por ela", entretanto a mudança deve começar em você.
Que você possa entender que Deus te chamou pra se relacionar e ser um abençoador, alguém que quer servir e não ser servido. Devemos tratar os outros como gostaríamos que nos tratassem. Se você está em dúvida sobre como agir com as pessoas, siga o exemplo de Jesus Cristo. Ele soube ser um bom filho, um bom amigo, um bom cidadão e Ele é o maior referencial a ser seguido, imite-o e certamente você vencerá os conflitos que surgirem na sua trajetória!


Por Pr. Josué Gonçalves


----------------------------------------


Namorar, ficar ou transar?

  • O homem, um ser social!
 O ser humano foi criado para viver em comunhão: primeiro, com o seu Criador (relação vertical); e, depois, com os seus semelhantes (relação horizontal). Na verdade, esse é o plano divino para nossas vidas. Foi o próprio Senhor Deus quem declarou: "Não é bom que o homem esteja só..."(Gn. 2: 18). Lemos, ainda, na Sua Palavra que"Melhor é serem dois do que um..." (Ec 4:9). Portanto, a solidão se opõe ao plano divino, e, por isso mesmo, resulta em várias feridas na alma, tais como: sentimento de desconforto, de inutilidade; auto-estima baixa; depressão; ausência de laços afetivos; prostração; e, até mesmo, saudade.
 Para vencer a solidão, precisamos de amizade, simpatia, empatia, cooperação, namoro, casamento. Sentimos necessidade de amizade verdadeira, de alguém que chegue quando todos saem, isto é, alguém que permaneça ao nosso lado quando mais ninguém está. Mas, por outro lado, a solidão não pode levar a pessoa a aceitar qualquer tipo de relacionamento. Quantas vezes já se ouviu: "Ruim com ele (ela), pior sem ele (ela)..." ? Obviamente tal afirmativa não pode expressar uma verdade, não é mesmo?

  • O que é ficar?
 Atualmente, a palavra "namoro" está fora de moda...para alguns. Agora, a maioria adolescentes e jovens "ficam". O que é há de diferente?
 Já vimos que o namoro é um momento muito importante na vida da pessoa. ficar, segundo o que os jovens definem é "passar tempo com alguém, sem qualquer compromisso. Pode, ou não, incluir intimidades, tais como: beijos, abraços e mesmo, relações sexuais." Portanto, o ficar nada tem a ver com o namorar. Infelizmente, quando um jovem fala sobre "namoro", no sentido sério da palavra, torna-se, muitas vezes, alvo de piada e gozação, por parte dos colegas.
 Isso é um resultado (da distorção dos valores morais que vem sendo feita, principalmente pelos meios de comunicação). Nossos jovens sofrem a influência da mídia que apregoa a sensualidade e a liberação dos impulsos, sem censuras como forma de atuação prazerosa e mais autêntica, mais satisfatória. Tal comportamento leva à promiscuidade sexual, com suas tristes consequências.
 Na década de 60 (no Brasil, a partir de 70/80), começou uma revolução sexual na Europa, enfatizando que homens e mulheres podiam desfrutar de direitos iguais, inclusive no "sexo livre". O que importava era a satisfação pessoal; a sensação do momento, sem a necessidade de qualquer ligação de sentimentos entre os parceiros. A queda, de lá para cá, foi vertiginosa e, assim, o namoro foi sendo deixado de lado e houve grande adesão ao ficar. Os jovens são pressionados a abandonar hábitos conservadores e a adotar as práticas pecaminosas ditadas pela cultura social.

 Embora, aparentemente, haja muitas vantagens no "ficar", as desvantagens, especialmente para a mulher, são inúmeras também. Entre elas, podemos mencionar o fato de que ela vai ficar mal vista, mal falada, vai estar sujeita a uma gravidez indesejada, enfim muitas são as tristezas. É importante que você, mulher, se lembre de que não é um objeto descartável: usado agora, jogado fora depois.
 Infelizmente, os jovens evangélicos são alvo da mesma pressão e da mesma gozação. Por isso, apenas uma minoria discorda dos padrões e das práticas pecaminosas ditadas pela cultura secular. Os jovens -homens e mulheres -principalmente os que querem levar Deus a sério em suas vidas, precisam observar, cuidadosamente, o que Ele diz em Sua Palavra, antes de envolver-se com alguém. É óbvio que o "ficar" não deve ser uma prática para esses jovens.

  • E o transar?
 Este é um tema que tem sido alvo de muitos debates e discussões. Parece que agora, é muito "careta" quem não transa, não é mesmo? Por isso, as pessoas que ainda querem ser sérias nos seus relacionamentos, acabam passando por situações bem desagradáveis. São objeto de gargalhadas de ironias, de dúvida por parte de colegas, de escola ou de trabalho - de pessoas mais velhas e - pasmem! - de "irmãos e irmãs" da igreja.
 Além disso, as jovens ficam com medo de "perder" aquele rapaz "lindo e maravilhoso" e cedem à tentação, quando ele diz: "Querida, prove que me ama realmente e transe comigo... "Este é o golpe mais velho e mais baixo que existe! Ele, na verdade, não a ama, não está nem um pouco preocupado com ela nem com as consequências que ela - apenas ela - vai enfrentar! Ele só quer se divertir com o corpo dela! A única resposta para esse convite é a mesma de sempre: "Se você realmente me ama, poderá esperar pelo casamento." Muitos jovens cristãos acabam cedendo às pressões da mídia , dos colegas, dos amigos e começam a achar que o que todo mundo faz é que está certo e que eles não podem se apresentar como seres alienígenas. Passam a viver "uma vida dupla: na igreja, são os 'certinhos'; fora dela, agem conforme seus desejos mandarem."
 Mas a Palavra de Deus condena o "transar", pois afirma que a relação sexual é um privilégio do casamento. Na verdade, ela é a terceira etapa, e não a primeira.  "Em Gn. 2:24, lemos: 'Por isso deixa o homem pai e mãe, e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.' Desde Adão e Eva, o próprio Deus ordenou que houvesse uma formalização do compromisso matrimonial, através do 'deixar pai e mãe', com a bênção destes que são autoridades, sobre nós, enquanto solteiros. Além destas autoridades, devemos obediência às leis do nosso país. Num segundo passo, o homem 'se une à sua mulher'. A referência é àquela mulher com quem vai se casar, e não a qualquer mulher que se olhar na rua. Assim, numa terceira etapa, os dois serão 'uma só carne'. Só após as duas primeiras terem sido cumpridas, é que vem a hora da relação sexual, e não antes. Esta ideia existe tanto no Velho como no Novo Testamento, pois este versículo é citado por Jesus (Mt. 19:5) e por Paulo (I Co. 6: 16)."
 Deus não estimula, de jeito algum, a "transa". Muito pelo contrário. Várias passagens bíblicas, condenam o relacionamento sexual fora do casamento: At. 15:29; 21 :25; I Co. 6: 13-18; II Co. 12:21; I Ts. 4:3- 5. Entretanto, Hb. 13:4, Deus valoriza o casamento. Lemos ali: "Digno de honra entre todos, seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros". Deus também aprova a relação sexual dentro do casamento. "Para o povo judeu, a relação sem pecado, era aquela em que as pessoas entravam virgens para o casamento, como descrito em Dt. 22:13-21."

 Querida jovem, sei que você precisa de muita força para enfrentar tudo o que o mundo está exigindo e oferecendo para você. Entretanto, procure se fortalecer com a Palavra de Deus, ocupar sua mente e seu tempo com coisas boas e aceitar o desafio de ir contra a maioria. Lembre-se de que quando sabemos que somos amados pelo que somos, e não pelo nosso físico, tornamo-nos mais saudáveis mentalmente e nos expressamos mais livremente, porque já não tememos a rejeição. já não precisamos nos preocupar em como vamos agradar o nosso companheiro. Lembre-se. também do que dizem as Escrituras em Eclesiastes 12:1 "Não deixe o entusiasmo da mocidade fazer com que você esqueça seu Criador. Honre a Deus enquanto você é jovem, antes que os dias maus cheguem, quando você não vai mais ter alegria de viver." 

  • A oração ainda é essencial
 Depois de considerar, racionalmente e não emocionalmente apenas, se a pessoa que você escolheu é alguém com quem você gostaria de passar toda a sua vida leve o assunto para Deus em oração. Há um hino que diz que não precisamos perder a paz quando levamos nossos problemas ao nosso amigo Jesus, pois Ele sempre nos atende em oração. Espere pelo Senhor (Salmo 27: 14). Ele sempre sabe o que é melhor para você. Nunca tome uma decisão nunca inicie um envolvimento sem ter certeza de que Deus está abençoando esse relacionamento, de que é aprovado por seus pais e de que você ama realmente aquela pessoa. Com certeza, você será bem sucedida na escolha que fizer.

  •  O fim do namoro é o casamento
 A finalidade, o objetivo do namoro é o casamento; mas o casamento não é o fim do namoro. Na verdade, o namoro deve continuar pelo resto da vida a dois. O namoro continua sendo muito importante dentro do casamento. Quando o fim do namoro é o casamento, grandes são as chances desse casamento desmoronar.
 É interessante que, durante o período de namoro, muitas são as juras de amor eterno, os presentes, os programas, as roupas bonitas, os penteados cheios de cuidados, os perfumes, as gentilezas etc. Entretanto, aqueles que consideram que o fim do namoro é o casamento, abandonam todas ou quase todas essas práticas e passam a agir de modo totalmente inverso! Essa é uma das razões pela qual os casamentos acabam durando muito pouco.
 É preciso continuar perdoando, amando, protegendo e valorizando o cônjuge. Muitos maridos passam a agir exatamente como agiriam após haverem "transado" com a namorada - isto é, passam a tratar a esposa com indiferença, sem qualquer interesse nela. Por outro lado, as mulheres também, muitas vezes, perdem todo o encanto, pois já não se arrumam como se arrumavam, já não usam aquele perfume que o namorado tanto apreciava (quando não ficam mal-cheirosas), esquecem-se de que o seu corpo é "o templo do Espírito Santo" e deixam de cuidar dele, tornam-se relaxadas com tudo. Tanto o marido como a mulher precisam estar atentos para que o namoro tenha sua continuação no casamento. Esposas continuam gostando de ganhar um presente, de receber flores, de sair para jantar, de ouvir elogios sobre sua aparência etc., exatamente como quando eram namoradas.
 Os esposos, por sua vez, continuam gostando de ver sua "namorada" com os cabelos penteados, limpas, cheirosas, de comer algo feito especialmente para ele, de ouvir palavras de amor. "Lembre-se de que a frase Eu amo você! , dita sincera e frequentemente, afofa o terreno do relacionamento e pré-dispõe o aprofundamento de raízes.


Por Sylvia Oliveira Nocetti

--------------------------------------


Antes de começar: esse namoro é de Deus?
 "Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu". (Mt 6.9,10) 

 A vida cristã é fundamentalmente um relacionamento com o Criador. Nesse relacionamento, através de Jesus Cristo, Deus nos dá abundante vida. Nesse relacionamento, ainda, o cristão é dependente de Deus, feito uma nova criatura, e se torna servo para atualizar a vontade de Deus em sua vida. E como o princípio básico é o serviço, Deus expressa a Sua vontade, e o faz soberanamente, e nós buscamos cumpri-la. Para nós, portanto, é uma prioridade. Assim, a Escritura Sagrada o declara: "aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre". Isso nos traz a realização de uma promessa que se encontra em Hebreus 10.36: "Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa". Então, onde entra a família, ou o crente em vias de formar a sua família, o seu lar, em termos de preparo para o casamento, e de realizar a vontade divina no namoro, e no noivado, e no seu próprio casamento, tenha ele um, dois anos, alguns meses apenas, ou muito tempo de casado?


BUSCANDO A VONTADE DE DEUS NO NAMORO (Sl 37.4)

 Namoro é coisa moderna. No passado não era assim, em algumas culturas, ainda hoje, também não é assim; não havia nem há namoro. O casamento era arranjado pelos pais, pois havia muitas conveniências envolvidas, questões econômicas, patrimoniais (para que não houvesse divisão de terras, de posses, os casamentos eram feitos, quantas vezes, dentro das próprias famílias), havia questões políticas.
 Gilberto Freyre fala em seu "Casa Grande e Senzala" a respeito de mocinhas que se casavam com doze, treze anos com homens bem mais velhos, com trinta e tantos, quarenta e tantos anos. Ele diz com uma nota de muita tristeza que quando essas meninotas/esposas estavam com 22, 23 anos já eram mães de muitos filhos e praticamente mulheres acabadas, sendo que muitas morriam bem cedo. Pobres bisavós e trisavós nossas. Até se chegar aos dias de hoje, à escolha individual do namorado ou namorada, um longo caminho foi percorrido.
 Namoro é uma etapa para conhecimento recíproco da natureza, da consistência e da estabilidade dos sentimentos que estão envolvidos e dos que a ele deram origem. Infelizmente, e com frequência, o namoro se torna uma corrida mal orientada e desenfreada, que termina com um casamento às pressas. É uma fase importantíssima pelo fato de conduzir a um aprofundamento de relações que é o noivado. É uma fase de educação de sentimentos, de abrir muito os ouvidos e os olhos.
 Aliás, "namoro" é palavrinha interessante. Vem do verbo "enamorar-se", ou seja, "sentir amor por alguém, e inspirá-lo a alguém". É via de mão dupla. Namorar é buscar amor; é o vestibular do casamento; é período de conhecimento; é período de relacionamento social, e intelectual, e psicológico, e, também, espiritual. As famílias começam a se relacionar, e, assim, cada um vai descobrir quais os valores éticos, morais, comportamentais da família do outro. E não se iluda não, esses fatores que a família tem vão influenciar no casamento. Como é o lar, como se conduzem, como se comportam o pai, a mãe, os irmãos?
 Em Ezequiel 16.44 está registrado que "tal mãe, tal filha", dito que têm uma variação na sabedoria popular. Dizem que se você quiser saber como vai ser a sua esposa daqui a vinte anos, é só olhar para a mãe dela.
 Compete aos pais a orientação para o amor. Namoro prematuro, precipitado, pode ser bonitinho, mas, também, altamente problemático. O envolvimento sentimental é forte demais para a cabecinha da garota, e para o coração do rapazinho.
 É vontade de Deus que você O busque com respeito ao namorado ou a namorada, pois não o diz Amós: "Acaso andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?". Isso vale para o namoro também. É por essa razão que é preciso começar do modo certo. E voltando à Palavra de Deus: 
 "Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o crente com o incrédulo? E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário do Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Pelo que, saí vós do meio deles e separai-vos, diz o Senhor; e não toqueis coisa imunda, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso". 
 É vontade de Deus que Jesus Cristo esteja incluido no namoro, bem no meio de vocês dois: "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus". "Para a glória de Deus" inclusive o namoro. É vontade de Deus que você encare o namoro com muita seriedade.
 E Ele deve confirmar o namoro? A resposta só pode ser sim, por isso há princípios de orientação para quem já está namorando ou se encaminhando para isso. O primeiro é o senso da vontade de Deus, porque Deus evidencia o que é bom e o que não serve, o que tem esperança de mudar, e o que não a tem. Se você começa a namorar, e acha que vai ser "missionária" àquele rapaz, e acha que ele vai mudar, e ele não muda, não case, nem noive, porque muito provavelmente seu casamento vai ser problemático como o seu namoro está sendo.
 Por esse motivo, a Bíblia usa uma expressão sempre repetida: "Esperar No Senhor". Você precisa "esperar no Senhor"; às vezes, espera-se muito no Antônio, no João, na Rosinha, mas ninguém quer esperar no Senhor até que Ele apresente a Sua vontade. Muitos não querem, e pegam o ônibus errado, e se dão mal mais adiante no casamento: o Senhor mostra o bem e o mal, o certo e o errado. 
 Outro princípio no namoro é o senso da afinidade mútua de valores. Você precisa ter os mesmos valores que ela, e vice-versa, o que você aprendeu na escritura precisa ser o valor também dele ou dela, os espirituais, mentais e físicos. Aí toca o enorme problema do namoro misto. Deve o rapaz namorar uma moça fora do círculo cristão? Uma moça crente deve namorar um rapaz fora do seu círculo?
 Minha opinião pessoal, referendada na Bíblia é "não", porque a Bíblia diz "Não vos ponhais em jugo desigual" , pois muita lágrima vai ser derramada, muito coração vai sangrar quando você, jovem cristão ou cristã, tiver interesse numa atividade evangelística (o dia de culto mesmo), e ele ou ela vai para outro lugar ou atividade que sua consciência não está pedindo. 
 O namoro deve ter, então, um alicerce espiritual. Pecar contra o corpo é pecar contra o Espírito; mas Deus se preocupa com esse assunto, e, assim, você não está só. Naquele momento mais quente do namoro, lembre-se que você não está só, pois tem o recurso da oração, e de dizer "basta!" Aliás, quem estabelece limites é a moça, não esqueça! É ela quem vai dando limites, e o primeiro limite da moça cristã (e, de resto, de qualquer moça) é "Para aí! Não, senhor; não é hora, não; não é agora, não; e não é assim, não!" Por outro lado, no namoro tudo deve ter o aval do Senhor.
Quando Cristo é o Senhor, problemas de abrasamento e precipitação são controlados e dominados. Sem Jesus Cristo, porém, vai ficar muito difícil, terrível e desesperançosamente difícil o namoro ter dignidade e propósito.


Por Pr. Josué Gonçalves


-------------------------------------


Como encontrar um cônjuge?
 A maioria de nós cresceu ouvindo historias de suspense ou lendo romances, em que o príncipe encantado levava a mocinha pobre embora no seu cavalo, e eles viveram uma vida longa e feliz. Mas na vida real isso não acontece, e há milhares de pessoas solitárias. Como podemos achar um cônjuge?

 Aqui seguem algumas sugestões que podem ser útil a você nessa busca.
1. Coloque a sua vida por completao nas mãos do Senhor através de uma oração consciente (Sl 37.4). Faça o Senhor Jesus não somente o seu Salvador, mas também o Senhor (dono) da sua vida.

2. Reflita em como você poderá crescer espiritualmente. Seu crescimento e maturidade espiritual são essenciais, independentemente se você se casar ou não. Maturidade espiritual também ajudará você a receber a direção de Deus neste assunto tão importante. Caráter de Cristo - fruto do Espírito (Gl 5.22,23).

3. Esqueça o "príncipe encantado" e busque alguém de acordo com a vontade de Deus para a sua vida (Rm 12.2; Mt 6. 9,10; Ef 5.17; 1 Jo 2.17). Às vezes os nossos sonhos podem ser de Deus, mas na maioria das vezes são resultados de ter filmes ou romances lidos em excesso. Aprenda a diferença entre atração física e amor verdadeiro, que realisticamente aceita o parceiro como ele é.
 Em muitos países existem serviços de intermediação entre homens e mulheres, que desejam se casar. Muitas vezes trabalham através de análises por computador. Você preenche um formulário com seus dados, e o computador procura a pessoa indicada para você, com gostos e características idênticas. Neste caso, duas pessoas que se parecem, estão sendo aproximadas. Se as duas são irados, poderão ter brigas fortes com pratos voando pela cozinha! Na verdade, se Deus aproxima duas pessoas, estas até poderão ter algumas características idênticas. Porém, muitas vezes bem diferentes. Uma pode ser introvertida e tranqüila, a outra extrovertida e exuberante. Deus deseja que nós nos completemos, e mutuamente auxiliamos. Não é necessário que sejamos iguais.

4. Decida nunca se casar ou mesmo sair com um(a) eventual candidato(a) que não seja cristã(o) (Amós 3.3; 2 Co 6.14-18; Gn 24.2,3). A Bíblia nos indica que não devemos entrar em jugo desigual com um incrédulo, porque entre luz e trevas não pode haver comunhão.

5. Comece a orar por um cônjuge, e agradecer a Deus por aquele(a) que Ele tem para você (Sl 37.4). Creia que Ele ouvirá a sua oração, e irá unir vocês. Lembre-se, que Deus não é limitado à sua igreja ou círculo de vivência. Ele poderá se isso for da vontade d'Ele, até trazer uma pessoa do outro lado do mundo para você.

6. Não diga: o que um cônjuge poderá me oferecer? Mas diga: o que EU tenho para oferecer ao meu futuro cônjuge? (Ec 4.9-11). Se você desejar que o seu futuro cônjuge tenha determinadas qualidades, você mesmo tem que desenvolver essas qualidades na sua vida. Aprenda a arte de conversar com as pessoas, se interessando por elas, e de amá-las. Homens e mulheres são atraídos à pessoas que amam e que se interessam pela vida dos outros, que tem personalidades amáveis. Pare de pensar somente em você e nos seus  interesses e começa e se interessar por aquilo que tem a ver com outras pessoas.

7. Preencha os anos que você passa sozinho(a) com coisas construtivas (Pv 18.24; 1 Co 15.33). Apóie a sua igreja, doe tempo a Deus e aos outros. Talvez você poderá passar algum tempo fora do país, para ajudar em missões; começa ter um hobby ou faça um curso, para ter uma escolarização melhor, ou faça um curso num seminário.

8. Busque equilíbrio interior e fique livre de complexos e obsessões, antes que você se case. Todos nós precisamos de cura em algumas áreas das nossas vidas. Se duas pessoas entrarem no casamento com um saco de problemas nas costas, somara dois sacos!

9. Muitos cristãos não cuidam da sua aparência, pensando que somente a beleza interior é importante (Ex. Rebeca e José do Egito Gn 24). Poucos de nós tem um rosto ou um corpo perfeito, mas cada pessoa pode ser atraente, se esta se cuidar. Conselho para as moças: experimente um corte de cabelo diferente, ou um estilo de roupas diferente. Se você é obeso(a) aprenda a se alimentar de forma equilibrada, faça exercícios físicos, tome dois litros de água por dia. Se você cuidar do seu físico, você terá mais auto-confiança. Porém, há o excesso inverso também: homens e mulheres obcecados em cuidar do físico, roupas e dietas. Seja moderado. Moça, não pense, que através do seu estilo sensual de se vestir você atrairá o príncipe encantado. Homens cristãos, que levam a sua vida com Deus e sua pureza a sério, vêem na moça sensual uma tentação, porque pensam que ela se oferece para aventuras sexuais. Eles, portanto fugirão de uma moça vestida e comportando-se de forma sensual.

10. Ore, para que Deus lhe mostre qual é o plano dele para a sua vida. Talvez Ele tenha um ministério ou uma direção especial para você. Você somente poderá achar o melhor de Deus para você, se você trilhar o caminho que Ele lhe indicar. Uma moça foi à Africa para fazer um trabalho missionário entre uma tribo. Durante muitos anos ela era a única estrangeira na tribo e na região. Quando um homen sueco visitou o posto missionário, o Senhor lhe falou que este homem seria seu marido. Ela era bastante sábia e espiritual para não se manifestar a respeito. Depois de um tempo, ele a pediu em casamento. A obediência com qual ela seguiu o caminho do Senhor deram a ela um grande presente: um marido que trabalharia ao lado dela.

11.  Moça, aprenda a cozinhar, decorar, costurar. Prepare-se de maneira pratica para o casamento.

12. Evite situações na qual você, sentindo-se solitário, poderá ser tentado a ceder a ter um relacionamento sexual. Isso poderá acontecer quando alguém lhe oferecer uma carona do serviço para casa; não convide uma pessoa do sexo oposto sozinha para a sua casa ou apartamento; não peça aconselhamento de uma pessoa do sexo oposto sozinho. Se você necessitar de aconselhamento ou oração, procure uma alguém do mesmo sexo, ou marca com seu pastor e a esposa dele. (Pv 13.16; 14.35; 17.2; 22.3)

13.  Muitas pessoas se casam porque receberam uma profecia ou palavra de conhecimento, que tal pessoa era para elas. Isso é perigoso e as vezes irresponsável. Os dons do Espírito podem confirmar um amor, mas somente quando Deus já nos mostrou pessoalmente que o relacionamento era da vontade d'Ele. Se não existir amor entre as duas pessoas, deve-se descartar essa "profecia".

14.   Em alguns casos, Deus poderá ter um ministério para uma pessoa que poderá ser melhor executado se a pessoa permanecer solteira - durante uma fase da sua vida ou durante toda a sua vida. Se você tem a impressão que Deus pedirá a você esse sacrifício, você poderá pedir que Ele faça cessar o desejo de casar em você, e que lhe dê o "dom de ficar solteiro", de não sentir necessidade de um relacionamento sexual. Tenha a certeza que você será mais feliz, solteiro(a), realizando o plano de Deus na sua vida, do que  casado(a) fora da vontade de Deus.


Por Pr. Josué Gonçalves


-----------------------------------

Preciso saber disso antes de namorar!
 Toda escolha importantena vida, é sempre muito difícil, isso porque se errarmos os prejuízos podem ser irreparáveis. Uma das escolhas mais importante na vida de um jovem, é a do futuro cônjuge. O pastor Davi Merkh desenvolveu uma lista de ideias práticas que pode auxiliar todos aqueles que desejam começar um relacionamento debaixo da bênção de Deus:
1. Fazer uma lista das qualidades desejáveis no futuro cônjuge.
Essa lista deve ser dividida em duas partes:
a) qualidades essenciais;
b) qualidades desejadas (opcionais).

2. Estabelecer um "pacto de namoro".
 O ideal é que seja um acordo entre pais e filhos, mas isso não significa que o jovem não pode firmar uma "aliança" entre ele e Deus só. O pacto deve incluir padrões de namoro, traçar o tipo de envolvimento esperado entre qualquer namorado e os pais, e como o relacionamento deve caminhar em direção ao casamento.

3. Permitir que os pais sejam os "guardiões" do seu coração.
 Provérbios 4:23 e 23:26 falam da importância do coração, e da necessidade de guardá-lo puro. Deus constituiu os pais como protetores do coração de seus filhos. Parte fundamental desta "vigia" do coração dos filhos pelos pais, inclui o exemplo de pureza moral dos pais, especialmente nos hábitos de entretenimento (filmes, programas de TV, revistas, Internet etc.). As ações dos pais falam mais alto que suas palavras.

4.Confiar na opinião da sua família e amigos chegados
 Provérbios nos lembra de que há segurança na multidão de conselheiros sábios-pessoas que nos conhecem, mas também conhecem a Deus (Pv 11:14, 15:22, 24:6). Infelizmente muitos jovens ignoram o conselho de seus amigos, irmãos e irmãs-justamente as pessoas que melhor os conhecem. Tragédias no casamento são o resultado frequente da indiferença em relação aos conselhos poderiam ajudar.

5. Procurar o acompanhamento de um casal mais maduro.

6. Procurar um "estágio" dos "interessados".
 O "estágio" nada mais é do que tempo investido por cada pessoa (de preferência, depois do noivado) na casa do outro. O propósito é de conhecer tão de perto quanto possível os gostos, as tradições, os maneirismo em resumo saber qual a cultura dessa outra família.

Por Pr. Davi Merkh

---------------------------------


Namoro e Noivado

Que sociedade? Que harmonia? Que união?

 Certo dia, veio conversar comigo, uma moça que já havia participado de um dos conjuntos de Vencedores por Cristo. Fez o treinamento intensivo e sabia os princípios de Deus para o namoro cristão.
 Descobri que estava namorando um rapaz não crente, e perguntei-lhe: "Cristina, o que você está fazendo? Já esqueceu o que estudamos sobre o plano de Deus para esta área de sua vida?" Ela ficou quieta e pensativa, respondendo depois: "Sabe, Jaime, é verdade que ele não é crente, mas é um cara muito legal; é mais cavalheiro que a maioria dos rapazes que conheço; me leva à igreja e creio que está aberto. Vou testemunhar para ele e ganhá-lo para Cristo". "Cuidado com esse tipo de justificativa", eu disse, "você tem certeza que isso não é a voz do diabo cochichando ao seu ouvido?"

 Ela saiu de meu escritório tentando me convencer de que aquele relacionamento não ia prejudicá-la, e meses depois casou-se. Fiquei pensando, "será que ele entregou sua vida a Jesus?"

 Depois de um ano e nove meses, Cristina me telefona chorando e dizendo: "Jaime estou desesperada, preciso urgentemente falar com você". Marcamos um encontro no escritório e quando a vi, fiquei assustado. Seu semblante mudara para uma aparência triste, frustrada. Uma das primeiras coisas que disse foi: "Eu não o conhecia. Antes de casarmos ele era gentil, atencioso, carinhoso, ia à igreja. Agora ele mudou completamente, não quer saber mais da igreja, até parece que o amor e carinho que sentíamos um pelo outro acabou".
 A conversa acabou com ela dizendo: "Jaime, já iniciamos o processo de divórcio". Hoje ela está divorciada e tem uma filhinha. Não sei o que vai acontecer com Cristina, mas sei que não teria passado por essa dor, se tivesse obedecido aos princípios da Palavra de Deus. Deus não pode abençoar um relacionamento iniciado com desobediência.
 Às vezes me dizem: "Meu pai não era crente quando se casou, mas agora é líder em nossa igreja". Como responder a esse raciocínio? Pela graça e misericórdia de Deus seu pai é crente! Louve a Deus por isso, mas não adote essa linha de pensamento porque para cada caso assim, eu posso contar nove casos de casamentos mistos onde há tristeza, brigas, desarmonia e divórcio.
 Em II Coríntios 6:14-18, Paulo dá uma instrução muito importante sobre esse relacionamento tão íntimo. Leia o texto lembrando-se que a cidade de Corinto era tremendamente pecaminosa, comparável a São Francisco na Califórnia ou ao Rio de Janeiro aqui no Brasil. Faziam parte da adoração no templo pagão 1000 prostitutas. Foi lá que Paulo pregou o evangelho transformador - "Não vos ponhais em jugo desigual".
 Em 1967, meu primeiro ano no Brasil, viajamos no interior de Minas, onde vi um carro de boi. Impressionei-me com o jugo, ou canga, sobre o pescoço dos bois. Fui criado na roça e já sabia que não é possível colocar um boi e um cavalo juntos na mesma canga para puxar o carro, porque a natureza deles é diferente. Um sairia correndo para um lado, e o outro, devagar para outro.
 Paulo usa a canga como ilustração para descrever o relacionamento íntimo entre as pessoas. Não ponha seu pescoço para trabalhar, andar junto, criar filhos, servir ao Senhor, na mesma canga com uma pessoa que não tem Jesus como Senhor. Paulo fez cinco comparações para enfatizar que um casamento misto não dá certo. Primeiramente, "não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos". Em segundo lugar ele pergunta, "será que existe sociedade entre a justiça e a iniquidade?", isto é, não há possibilidade de trabalharem juntos.
 Em terceiro lugar, "Que comunhão há entre a luz com as trevas?". Somos filhos da luz. Não há possibilidade de termos comunhão com os filhos das trevas. O comportamento e filosofia e os valores são diferentes.
 Um rapaz pode-me dizer: "Jaime, você está dizendo que minha garota de olhos azuis, bonita toda vida, é filha das trevas?". Não sou eu quem diz isso, mas é Deus! Se ela não foi lavada pelo sangue de Cristo, não faz parte da família de Deus, portanto, não há nenhuma possibilidade de um relacionamento mais íntimo com ela.
 Em quarto lugar, Paulo pergunta, "ou que união pode haver do crente com o incrédulo?" Fomos comprados por um preço alto, não pode existir unidade entre o santuário de Deus e os ídolos.
 Em quinto lugar, "que harmonia pode haver entre Cristo e o Maligno?". Aqui Paulo não fala apenas de um descrente, mas de alguém totalmente nas mãos do diabo. Muitos jovens não querem casar-se por não conhecerem casamentos harmoniosos, famílias felizes.
 É pena, pois o casamento é a primeira instituição de Deus. Portanto, dentro dos planos e princípios de Deus, tem que ser o relacionamento mais bonito. Jovens noivos, Deus quer andar e habitar entre vocês, participando de suas atividades.  Não há dúvida alguma de que devemos ser luz e sal na sociedade em que vivemos, iluminando e preservando o que resta de sociedade decaída. Isso requer nossa amizade e presença entre pessoas na sociedade, mas Paulo está-se referindo a intimidades como namoro, noivado e casamento.
 Posso dizer, sem medo de errar, que 75% de todos os problemas que encontro em meu aconselhamento de casais, têm sua origem na época de namoro e noivado.
 Jovem, Deus tem um plano maravilhoso para você! Deus está mais interessado com quem você vai casar-se, do que você mesmo. Espere nEle e Ele tudo fará. "Agrada-te do Senhor e Ele satisfará os desejos do seu coração".
 Deus me deu esse versículo quando eu estava inquieto e inseguro com relação a esta área da minha vida. Deus não falha. Verifique se seus desejos estão dentro do padrão de Deus e espere. Deus sabia exatamente que tipo de esposa eu precisava e me deu uma linda loira. Ele será fiel com você também. Basta confiar e esperar.
 Com isso, fica bem claro em nossa mente a importância da escolha certa. Colocar-se em jugo desigual resulta em casamento incompleto, porque o aspecto prioritário, que é a unidade espiritual, está perdido. Uma vez tomada essa decisão, a segunda será: "Vou basear nosso namoro e noivado nos princípios de Deus".

 "Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus (I Coríntios 10:31).

  • "Namoro a três!"
 Certa vez, num dos meus seminários, perguntei aos rapazes: "Quando foi a última vez que você orou com sua garota?".
Depois, um deles me disse: "Jaime, oração no namoro? Não tem cabimento!". Se não há ambiente para a oração, alguma coisa está errada no seu relacionamento, porque a oração deve ser a prática mais expontânea na vida cristã, dentro ou fora do namoro.
 Nossa tendência é catalogar coisas que achamos que são espirituais e as que achamos serem do dia-a-dia. Por exemplo, muitos acham que lecionar na Escola Dominical é atividade espiritual, mas não pensam que conversar com o namorado, ou comer pizza juntos seja atividade espiritual. Paulo acaba com essa idéia em I Coríntios 10:31. Deus quer participar de todas as atividades de nossa vida.
 Uma moça disse-me uma vez que não lia a Bíblia ou orava com seu namorado por ser ele tímido. Posso entender essa timidez se ele for crente novo, ou se o namoro está no início. Entretanto, se depois de seis meses ou um ano, ele não pode ou não quer orar e ler a Bíblia com ela, esse relacionamento deve ser seriamente avaliado. Se não desenvolverem esse alicerce, o seu casamento não resistirá às tempestades e crises que a vida conjugal trará. Sem os princípios de Deus bem definidos, é impossível tomar decisões corretas no namoro, noivado ou casamento.
 Quando jovem, também fui tentado a não me preocupar com o desenvolvimento de uma base espiritual firme. Nunca vou me esquecer da primeira vez em que eu e minha namorada, que agora é a minha esposa, saímos. Meu coração batia tão descompassadamente que pensei que ia pular para fora porque eu estava "gamado" por ela. Tinha resolvido no meu coração desenvolver um namoro com a Judith, dentro dos padrões de Deus.

 Quando entramos no meu chevrolet novo, queria orar com ela antes de sair, mas tive medo de que ela fosse pensar que eu era um fanático religioso. Por alguns segundos lutei comigo mesmo e, na última hora, eu disse: "Você não gostaria de orar comigo agora?". Ela olhou para mim com um sorriso bonito e disse: "sim, quero". Foi preciso muita coragem para fazer aquilo mas, dou graças a Deus, porque hoje, depois de 19 anos, é fácil orar com minha esposa.
 Lembro-me ainda daquela oração: "Querido Pai, queremos convidar-te para participar conosco de nossas atividades. Queremos que Tu sejas o centro do nosso namoro. Que nossos pensamentos, palavras e ações sejam dirigidas por ti. Queremos te agradar com o nosso relacionamento. Abençoa-nos Senhor, em nome de Jesus, Amém".

 Os momentos de oração, de compartilhamento da ação de Deus em nossas vidas, e a leitura da Bíblia juntos, foram usados para nos dar forças nas horas de tentações que dois jovens têm, especialmente no controle dos impulsos sexuais e no relacionamento físico no namoro. Não estou dizendo que foi tudo perfeito. Houve dificuldades, tentações, e, às vezes desentendimentos, mas, a diferença era que tínhamos Jesus como a pessoa mais importante no nosso relacionamento, e a Palavra de Deus como guia de nossas decisões e atitudes.

 Se vocês não oram juntos no período de namoro e noivado, se não procuram ler e obedecer a Palavra, se não há conversas francas e abertas sobre dificuldades, não pensem que, de repente, no primeiro dia do casamento será automático orar, colocar a Bíblia como prioridade e organizar a vida conforme os princípios de Deus. Isso simplesmente não acontecerá. O período de namoro e noivado é importante para construir o alicerce para um casamento feliz.


 Quero dar algumas sugestões que podem ajudá-los nesse sentido:
1) Desde o início do relacionamento planejem atividades em grupo. Isto é, evitem longos períodos a sós, colocando-se em situações onde seus impulsos seriam estimulados demais.


2) Estabeleçam regras de conduta coerentes com princípios bíblicos. Por exemplo,sejam francos quanto ao relacionamento físico. Às vezes, as carícias estão sendo excessivas e há defraudação.


3) Coloquem a Bíblia como regra de fé e prática. Isto quer dizer que vocês vão estudá-la juntos e procurar aplicações práticas.


4) Desenvolvam um espírito de louvor e oração. Serão momentos entregando uma certa atividade a Deus, ou depois de uma conversa sobre um problema, ou louvor por uma vitória.


5) Procurem ter comunicação aberta. Um dos maiores problemas no casamento é a falta de comunicação, ou a comunicação não aceitável, como por exemplo, gritarias, brigas etc. Aprendam logo de início a manter uma linha de comunicação aberta entre vocês e o Senhor. Desenvolvam um espírito de perdão. Uma noiva, com muito orgulho, disse-me há algum tempo atrás: "Jaime, quero que você saiba que em nosso namoro e noivado, nunca brigamos, nem discutimos". Olhei com desconfiança e disse: "não tenho certeza, mas acho que seu relacionamento está precisando de mais objetividade e honestidade. Todo relacionamento tem que passar por provações. Mas, o amor verdadeiro, usará a tribulação para que o relacionamento se torne mais profundo e comunicativo".


6) Procure ler bons livros. Sugiro os seguintes: "Uma bênção chamada sexo", de Robson Cavalcanti; "Casei-me com você" e "Amor, sentimento a ser aprendido", de Walter Trobisch; "A Família do Cristão", de Larry Christenson. Podem ser lidos e discutidos, mas cuidado com conversas íntimas sobre sexo, que poderão levá-los a se despertarem sexualmente.


Tenho certeza de que você deseja um casamento feliz, vivido dentro do padrão de Deus. Para que isso aconteça, você tem que construir sua casa na rocha, que é Cristo e a Palavra de Deus. Decida basear seu noivado nos princípios de Deus e que Deus o abençoe nessa decisão.

  • "Sexo... Por que esperar até o casamento"?
 Vamos conversar agora sobre o relacionamento físico. Como controlar as carícias? Quem deve controlar o relacionamento físico? É possível ter contato físico e ainda ficar dentro da vontade de Deus? Quais são os limites que Deus impõe? Será que a Bíblia tem respostas para perguntas como essas? Deus está interessado neste assunto? Digo com toda convicção que há respostas bíblicas para essas perguntas e que Deus está interessado no relacionamento dos jovens cristãos. Em I Tessalonissences 4, Paulo trata do nosso relacionamento físico. (Veja a passagem, versos 1-8.)
 Como é que devemos viver e agradar a Deus? Conforme o verso 3, a vontade de Deus é a nossa santificação. Isto quer dizer, pureza moral. É a separação dos padrões imorais da sociedade e a aceitação do padrão de Deus. Paulo está dizendo que Deus quer que dediquemos nossa vida a Ele e que nos abstenhamos da prostituição. Paulo não está falando só da comercialização do sexo pelas mulheres na rua, mas, da imoralidade sexual, seja em palavra ou ação.

 Em pesquisa realizada entre os jovens evangélicos do Brasil, descobri que uma grande porcentagem deles, até 21 anos de idade, tiveram relação sexual com suas namoradas. Paulo está dizendo que Deus quer que vivamos nossa vida com pureza moral. No verso 4, ele explica que "cada um de vós saiba possuir seu próprio corpo" (a tradução antiga diz "o seu vaso", mas na língua original podemos deduzir que significa corpo). Alguns acham que a palavra "corpo" se refere à esposa. Se significa o seu próprio corpo ou o de sua esposa, é importante verificar que o jovem deve guardar puro o seu corpo até o casamento, quando ele poderá desfrutar dos prazeres do ato conjugal.
 Quando Paulo fala, "e que nessa matéria" sobre o que está falando? Ele se refere ao nosso relacionamento físico e nos exorta a tomar cuidado pois podemos ofender e/ou defraudar nosso irmão. A palavradefraudar significa tirar vantagem sobre o outro.
 Há várias maneiras de se defraudar, mas Paulo está falando aqui de uma defraudação sexual. Defraudar, significa excitar, ou despertar desejos sexuais na outra pessoa, que não podem ser satisfeitos dentro da vontade de Deus, que é o casamento. 
 A palavra defraudar, também significa utilizar como se fosse sua, a propriedade de outra pessoa. Jovem, seu noivo(a), não é sua propriedade. Ele(a) pertence ao Senhor. Portanto, promiscuidade antes do casamento representa roubar do outro a sua virgindade, que deve ser levada para o casamento. Isso é defraudar. Você pode dizer: "Mas ela(e) vai ser minha esposa(o)!"
 Como você tem certeza? E, mesmo tendo certeza, Deus disse que é contra esse procedimento entre pessoas solteiras. Ele é o vingador. Nós fomos chamados, não para a impureza, mas para novidade de vida.
 Vamos ser ainda mais práticos. Um jovem me pergunta: "Jaime, até onde posso chegar no meu relacionamento físico com minha garota?" Será que devo dizer: "Olha, você deve beijá-la três vezes no sábado, mas no domingo, que é dia do Senhor, uma só vez. Ou, você pode despedir-se dela com um abraço de onze segundos e um beijo no rosto?".
 Obviamente, tudo isso é bobagem. É tolice, porque cada jovem responde de uma maneira diferente às carícias dum homem ou mulher. Não podemos estabelecer uma série de regras. Deus nos dá claramente o princípio que nos limita no nosso relacionamento físico: não defraude. Na hora em que você começa a excitar desejos sexuais mesmo totalmente puros em si, você começa defraudar. Não estou dizendo: não se toquem. Para alguns, é só pegar na mão da menina ou rapaz, para outros, é poder beijar e abraçar na despedida.
 A regra é sempre não despertar os impulsos sexuais no noivo. "Mas, Jaime" você diz, "como vou saber se estou defraudando ou não?" Comunicação! Vocês têm que conversar sobre isso. Feliz a moça, ou o moço, que sabem dizer "não". Algumas garotas dizem que precisam se entregar um pouco para que o rapaz não pense que são frias. Isso não é verdade.
 Lembro-me de uma namorada que tive, chamada Eloísa. Uma noite, depois de sairmos juntos, levei-a para casa cerca de meia-noite. Seus pais ainda não tinham chegado, estava meio escuro na porta da casa e tentei abraçá-la. Ela imediatamente me empurrou e disse: "Jaime, II Timóteo 2:22!". Eu não sabia o que dizia II Timóteo 2:22, mas meu orgulho ficou muito ferido. Saí correndo, sem me despedir e fui para casa chateado. Fui direto para a Bíblia, ver o que aquela menina "super espiritual" quis dizer: "Foge das paixões da mocidade". Eu fiquei muito irritado e por duas semanas nem lhe telefonei. Mas, lá no fundo, no meu coração, senti respeito por ela, até um desejo de tê-la como esposa, porque sabia que Eloísa era uma moça de caráter e convicções firmes.
 Sim, é preciso coragem por parte dos dois, para dizer, "Querido(a), vamos parar por aqui, porque senão vamos nos defraudar".
 Às vezes aparece alguém com desculpas como: ele tem alguns maus hábitos, ou, ninguém é perfeito. É verdade, ninguém é perfeito e por isso precisamos estabelecer limites na área de relacionamento físico, para não sermos atingidos por uma tentação forte demais. Mesmo que a sociedade ache esses padrões "quadrados", temos que lembrar que o importante é o que Deus pensa, e Ele já nos deu o seu padrão.
 Um olhar sensual, uma roupa, são maneiras de um jovem defraudar outro. Contatos físicos constantes e longos períodos de carícias, devem ser evitados. Quando a intimidade física se desenvolve antes da espiritual, forma-se uma nuvem de culpa entre o casal, e entre eles e o Senhor. Muitos casais que aconselho, tem graves problemas no casamento porque não cuidaram de seu relacionamento físico, e agora há desconfiança, infidelidade, brigas, frustrações e sentimento de culpa.
 Se você deseja um casamento feliz, decida não defraudar seu(sua) noivo(a). Lá no altar, você poderá dizer-lhe: "Querido(a), com esta aliança estou me entregando totalmente a você". Espere no Senhor e você estará  desenvolvendo um alicerce bem firme para seu casamento, um futuro lar harmonioso.

  • O que nossos pais tem a ver com nosso relacionamento?
 Creia ou não, a harmonia e felicidade de seu futuro casamento depende muito de sua capacidade de tratar seus pais e irmãos em casa, e de sua disposição de se submeter à liderança que Deus instituiu em sua vida. Por isso, é muito importante vocês estarem em harmonia em seus lares. Deus usa sua família, sua situação em casa, para moldá-los e desenvolver qualidades espirituais, preparando-os para seu futuro lar.
 Em Efésios 6:1 e Colossenses 3:20, temos Paulo ensinando sobre a obediência aos pais. Deus deseja que todo jovem aprenda a viver sob autoridade (Romanos 13:1).
 Às vezes, aprender a viver em harmonia e paz com nossos pais, ou irmãos, vai requerer sofrimento, mas isso também é parte do plano de Deus para moldá-los à imagem do seu filho (Rom. 8:29). No casamento, o que nos ajudará muitas vezes será a entrega dos nossos direitos ao outro (como o exemplo de Cristo em I Pedro 2:22-23).
 Muitas vezes em meio ao sofrimento, queremos exigir nossos direitos, mas é aí, que Deus está querendo desenvolver mansidão e humildade. Será bem mais fácil aprender em nosso lar, do que no casamento.
 Cresci praticamente com quatro irmãs em casa. Agora, imaginem quatro irmãs e só um banheiro em casa! Eu nunca tinha vez. Mas, não percebi que através daquela situação incômoda, Deus queria desenvolver paciência em mim. Como eu não aprendi, e porque Deus me ama e está querendo formar Jesus em mim, Ele continua trabalhando. Agora o que tenho? Quatro mulheres: Judith minha esposa, Melinda e Márcia, e uma cachorrinha. Ainda não aprendi a ser paciente mas, tenho observado que se eu tivesse aprendido essa lição, pelo menos em parte, quando jovem, seria bem mais fácil.
 Quando converso com jovens sobre a necessidade de viver em harmonia em seus lares, eles sempre se desculpam dizendo que seus pais são fechados e antiquados. Não me refiro ao tipo de pai ou mãe que você tem, mas, sim, à sua maneira de reagir frente a uma situação difícil. Não conheço seus pais ou irmãos, mas conheço alguém que conhece o coração deles e os têm em sua mão. A oração é instrumento poderoso e se você orar, Deus agirá mudando o coração deles ou o seu. 
 Se não aprendermos a viver em harmonia dentro de nossos lares enquanto solteiros, sofreremos as consequências dentro do casamento. Moças, observem como seu noivo trata sua mãe. Ele é respondão, não tem respeito e não a obedece? Aqui está uma dica importante. Não se case com um homem assim. Espere até que ele aprenda a viver em harmonia, tratando sua mãe com respeito, porque um dia ele irá tratar você do mesmo modo. Agora, falando com os rapazes, observem a maneira como suas noivas respondem aos pais. Sua noiva fala mal do pai quando está com você? Não respeita as ordens dele? Se ela demonstra atitudes negativas assim, um dia agirá da mesma forma com você. "Honra a teu pai e tua mãe". Este é o caminho para um casamento feliz.
 Em Números 14:18, encontramos um princípio eterno de Deus. Nossas fraquezas, a desobediência, nossos pecados, serão transmitidos aos nossos filhos.
 Conheço muito de perto uma família que ilustra estas palavras. A avó nunca aprendeu a ser submissa ao seu marido. Era uma pessoa agressiva, dominante e suas duas filhas, não tendo o exemplo de uma mãe submissa, tiveram problemas em seus casamentos.
 Uma delas teve quatro filhas, das quais três são divorciadas. Casaram-se novamente e suas filhas também se divorciaram. Uma delas não se casou legalmente, mas vive com um  homem. Outra, mãe solteira aos 14 anos de idade, foi forçada a casar-se com o pai da criança, mas divorciou-se logo depois. Esta é a quarta geração que está cometendo erros e sofrendo as consequências dos pecados das gerações anteriores. Por que tanta tristeza? 
 Nenhuma dessas mulheres teve a oportunidade de observar uma mãe que vivesse de acordo com os padrões divinos. Não estou dizendo que os maridos de todas elas foram "anjos". Pelo contrário, muitos deles também desobedeceram a Palavra de Deus. A melhor coisa que uma mãe pode dar como herança à sua filha é ser submissa ao pai dela, e a melhor herança que um pai pode dar a seu filho é o amor à mãe dele.
 Jovem, se você percebe um espírito de rebeldia em você ou em seu parceiro, espere no Senhor - conversem e orem sobre isso. Tenham paciência até que aprendam a viver em harmonia em seus lares para então se casarem. Esta harmonia só pode ser desenvolvida entre duas pessoas que têm Jesus como Salvador e Senhor e que estão constantemente submetendo suas vontades, decisões e procedimentos à liderança do Espírito de Deus.
 O desafio de aprender a obedecer autoridades e viver em harmonia é um dos maiores e um dos mais importantes para um casamento feliz.

(Extraído do livro "Antes de dizer sim")


Por Pr. Jaime Kemp