quinta-feira, 5 de maio de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Então Samuel lhe contou todas aquelas palavras, e nada lhe encobriu. E disse ele: Ele é o Senhor; faça o que bem parecer aos seus olhos.
1 Samuel 3:18

PÃO DIÁRIO - 05/05/2016 - Árvore de descanso

Árvore de descanso

...sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça. —Romanos 11:5


A árvore solitária no campo à frente de meu escritório permanecia um mistério. Grandes quantidades de árvores haviam sido cortadas para que o fazendeiro pudesse plantar milho. Mas uma árvore permanecia em pé com seus longos galhos espalhados. O mistério foi revelado quando descobri que a árvore foi poupada por um propósito. Havia muito tempo, os fazendeiros deixavam, por tradição, uma árvore plantada para que eles e seus animais tivessem um lugar fresco para descansar quando o calor do sol do verão estivesse muito forte.

Em certos momentos, percebemos que mais ninguém além de nós sobreviveu a algo, e não sabemos o porquê. Soldados voltando do combate e pacientes que sobreviveram a uma doença letal lutam para saber porque sobreviveram, enquanto outros não.

O Antigo Testamento fala dos sobreviventes a quem Deus poupou quando a nação foi enviada ao exílio. Os sobreviventes preservaram a lei de Deus e mais tarde reconstruiu o templo (Esdras 9:9). O apóstolo Paulo referia-se a si mesmo como parte do remanescente de Deus (Romanos 11:1,5). Ele foi poupado para tornar-se o mensageiro de Deus aos gentios (v.13).

Se permanecemos em pé onde outros já caíram, é para que ergamos nossas mãos aos céus em louvor e abramos nossos braços fazendo sombra para o cansado. O Senhor nos capacita para sermos uma árvore de descanso para outros.

— Julie Ackerman Link

Leia: Esdras 9:5-9 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 12-13;Lucas 22:1-20

Considere: A esperança pode ser acesa com uma fagulha de encorajamento.

O evangelho, a boa nova do céu à terra

Resultado de imagem para O evangelho, a boa nova do céu à terra

O evangelho é a maior e a melhor notícia que o mundo já ouviu. É a mensagem da salvação em Cristo Jesus. O evangelho é chamado nas Escrituras de diferentes formas. Abordaremos, aqui, três dessas formas.

Em primeiro lugar, o evangelho do reino (Mt 4.23). “Percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo”. Na agenda de Jesus, três atividades foram destacadas. Primeiro, Jesus ensinou nas sinagogas. Este lugar era o centro dos encontros dos judeus e gentios piedosos para orarem e estudarem a lei de Deus. Ali Jesus entrava para ensinar o evangelho do reino. Segundo, Jesus pregou o evangelho do reino. Pregou no campo e na cidade, no templo e nas sinagogas, nas ruas e nos lares. Jesus não pregou a corrente de pensamento dos rabinos de seu tempo nem sobre as expectativas messiânicas no povo, mas pregou o evangelho do reino. Terceiro, Jesus curou toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo. Jesus ensinava, pregava e curava. Atendia as necessidades do corpo e da alma. Tratava do homem no sentido pleno, aliviando suas dores, curando suas doenças e oferecendo-lhes sua graça salvadora. Assim como o evangelho do reino teve prioridade na agenda de Jesus, a igreja, também, deve comprometer-se a pregar este evangelho.

Em segundo lugar, o evangelho da paz (At 10.36). “Esta é a palavra que Deus enviou aos filhos de Israel, anunciando-lhes o evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos”. O evangelho do reino é também o evangelho da paz. Por meio dele, judeus e gentios formam um só povo. O evangelho não faz distinção entre judeus e gentios, ricos e pobres, doutores e analfabetos. É endereçado a todos os homens, de todos os estratos sociais, de todos os estofos culturais, de todas as classes políticas. É o evangelho da paz, pois onde ele é proclamado, aí os homens são reconciliados com Deus e com o próximo. Onde o evangelho da paz é crido, cessam as guerras e conflitos dentro dos homens e entre os homens. Onde o evangelho da paz entra, ele produz paz com Deus, pois por meio de Cristo, todo aquele que crê, é reconciliado com Deus e feito filho de Deus. O evangelho da paz não é outro evangelho distinto do evangelho do reino; é o mesmo evangelho anunciado por meio de Jesus Cristo, o Senhor de todos. À parte de Cristo não existe boas novas aos homens. Jesus Cristo é a própria essência do evangelho. Ele é o conteúdo do evangelho. O evangelho não é apenas uma coletânea de doutrinas; é, sobretudo, uma pessoa. É Jesus, o Senhor de todos.

Em terceiro lugar, o evangelho da promessa (At 13.32). “Nós vos anunciamos o evangelho da promessa feita a nossos pais”. O evangelho do reino é, também, chamado de evangelho paz e evangelho da promessa. O evangelho não começou quando Jesus veio ao mundo. Ele foi prometido desde a eternidade. Foi proclamado por Deus no jardim do Éden. Ele foi preanunciado pelos patriarcas nas priscas eras. Foi proclamado altissonantemente pelos profetas. Há, aqui, uma estreita conexão entre a antiga aliança e a nova aliança. Os que viveram antes de Cristo, olharam para frente, para o Messias que havia de vir; nós que vivemos depois de Cristo, olhamos para trás, para o Messias que já veio. O Cristo da profecia é o Jesus histórico. Nossos pais creram no Cristo da promessa; nós cremos no Jesus da história. Jesus é o grande elo que liga os dois testamentos. Ele é o conteúdo e a essência de ambos. Só existe um evangelho desde o início até o fim da história. Este é o evangelho do reino, o evangelho da paz, o evangelho da promessa, o evangelho da nossa salvação. A salvação foi planejada na eternidade e executada no tempo. Deus nunca mudou seu método de salvar o homem. Sempre foi, em todos os tempos, em todos os lugares, e para todos os homens, o mesmo método. O homem é salvo por Cristo, por meio do evangelho, o evangelho do reino, o evangelho da paz, o evangelho da promessa!



Por Rev. Hernandes Dias Lopes

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação,Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.
 Romanos 12:4,5

PÃO DIÁRIO - 04/05/2016 - “Se quiseres”

“Se quiseres”

…Senhor, se quiseres, podes purificar-me. —Mateus 8:2


Marisa queria a ajuda de seu pai, mas estava com medo de pedir. Ela sabia que quando ele estava trabalhando em seu computador, não gostava de ser interrompido. Ele pode ficar chateado comigo, ela pensou, então não pediu sua ajuda.

Não precisamos ter tais medos quando vamos a Jesus. No evangelho de Mateus 8:1-4, lemos sobre um leproso que não hesitou em interromper Jesus com suas necessidades. Sua doença o desesperava — ele havia sido banido da sociedade e passava por sofrimento emocional. Jesus estava ocupado com “grandes multidões”, mas o leproso caminhou pela multidão para falar com Jesus.
O evangelho de Mateus diz que o leproso veio e “…adorou-o…” (v.2). Ele abordou Jesus em adoração, com confiança em Seu poder e com humildade, reconhecendo que a escolha de ajudar pertencia a Jesus. Ele disse: “…Senhor, se quiseres, podes purificar-me” (v.2). Em compaixão, Jesus o tocou (a lepra havia tornado o homem “intocável” pelos padrões da lei judaica), e ele foi purificado imediatamente.
Como o leproso, não precisamos hesitar em abordar Jesus quando desejamos Sua ajuda. Ao nos aproximarmos dele em humildade e adoração, podemos confiar que Ele fará as melhores escolhas para nós.
— Anne Cetas


Leia: Mateus 8:1-4 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 10-11;Lucas 21:20-38


Considere: Acheguemo-nos […] junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia… —Hebreus 4:16

GRAÇA NO DESERTO

Resultado de imagem para GRAÇA NO DESERTO


Assim diz o SENHOR: O povo que escapou da espada encontrou graça no deserto; é Israel mesmo, quando eu o fizer descansar.  Jeremias 31.2

  

O momento em que vivemos é de muita atenção, porque, com a expansão da Palavra de Deus, o diabo semeará joio no meio da boa semente e, com isso, as provas chegarão. Essas coisas acontecem por vários motivos, e um deles é impedir o progresso da obra divina. Os salvos devem ficar atentos a tudo o que o diabo faz para atrapalhar a salvação dos perdidos. Qualquer tipo de escândalo levará muitos ao sofrimento eterno.

Israel escapou da espada por ter encontrado graça no deserto. Temos de saber a diferença entre a operação do Senhor e a tentação. Muitas vezes, Deus nos leva a ser tentados pelo diabo, como fez com Jesus; porém, não podemos nos dar às sugestões do maligno. Ser tentado não o faz pecador, mas aceitar ofertas do inimigo sim. Não importa se a provação é física, emocional ou espiritual; encontraremos a graça no Altíssimo.

A história do povo de Deus é recheada de altos e baixos. Os israelitas, por não terem se dedicado a temer a Palavra, sofreram muito. Entretanto, quando se voltaram para o Senhor, encontraram graça onde não havia nenhuma possibilidade. Da mesma forma, hoje, não se deixe levar pelas mentiras do inimigo, mas, em todas as situações, confie no fato de que o Todo-Poderoso há de lhe dar assistência, libertando-o de qualquer prova.

O tempo é de descanso, pois não é por força nem por violência, mas pelo Espírito de Deus que temos de fazer a divina obra. Não seremos atingidos pelas setas do maligno, se estivermos em comunhão com o Pai. Desde que Ele esteja dirigindo os nossos passos, por que tentarmos entender o que acontece durante a caminhada? O Senhor sabe preservar das provações e tentações todos aqueles que confiam em Sua Palavra. Ele é fiel!

No passado, pelo fato de a guerra ser física, as pessoas morriam e matavam; hoje, é espiritual. Tudo o que sucedia naquele tempo era símbolo do que ocorre hoje no reino do espírito. Porém, não temos de temer nada. Ainda que tudo se mostre contra o povo de Deus, há um escape: derrotar as intenções do diabo. Como? Usando o Nome de Jesus para prender os principados do Inferno que pelejam contra os salvos e contra a Igreja.

Avante, Igreja! O seu lugar já foi preparado. Não lute contra a carne nem contra o sangue, tampouco se envolva com as coisas do mundo. Deus, o seu Senhor, promete ir à sua frente para abrir as portas. A sua vitória foi garantida com a morte de Jesus; logo, não aceite a mínima ideia de perder qualquer batalha. Pela fé, esteja de pé e vencendo. Por que correr das pressões e não dar ao Todo-Poderoso o devido lugar em sua vida?

O que Deus falou sempre se realizará. Portanto, ouça a voz dEle pela Palavra e, então, quando menos esperar, o toque da trombeta o levará a usar a sua autoridade, e o mal será desfeito. O Altíssimo confia que Seu povo não O decepcionará; afinal, Ele o equipou com o necessário até o dia da vitória completa.

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares

terça-feira, 3 de maio de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Porém, Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor pusesse o seu espírito sobre ele! 
Números 11:29

PÃO DIÁRIO - 03/05/2016 - Cristo na tempestade

Cristo na tempestade

…Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé? —Marcos 4:40


Rembrandt, aos 27 anos, pintou a paisagem marítima de Cristo na tempestade no mar da Galileia, fundamentado na história relatada no livro de Marcos 4. Com seu contraste de luz e sombra característico, a pintura de Rembrandt exibe um pequeno barco prestes a ser destruído numa furiosa tempestade. Enquanto os discípulos lutam contra o vento e as ondas, Jesus está sereno. O aspecto mais notável, no entanto, é a presença de um 13º discípulo no barco, que os especialistas em arte dizem assemelhar-se ao próprio Rembrandt.
O evangelho de Marcos descreve a mais intensa lição dos discípulos sobre quem Jesus é e sobre o que Ele pode fazer. Enquanto todos tentavam freneticamente salvar um barco afundando, Jesus dormia. Será que Ele não se importava com o fato de que todos estavam prestes a morrer? (v.38). Após Jesus ter acalmado a tempestade (v.39), Ele fez a pergunta pungente: “…Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?” (v.40). E eles, ainda mais assustados, exclamaram uns aos outros: “…Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (v.41).
Poderíamos nos colocar nesta história e descobrir, assim como os discípulos de Jesus o fizeram, que a cada pessoa que confia em Jesus Ele revela a Sua presença, compaixão e controle em qualquer tempestade da vida.
— david c. mccasland

Leia: Marcos 4:33-41 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 6-7;Lucas 20:27-47

Considere: Deus é o nosso abrigo durante as tempestades da vida.

A VOZ DA RESSURREIÇÃO

Resultado de imagem para A VOZ DA RESSURREIÇÃO

E, tendo dito isso, clamou com grande voz: Lázaro, vem para fora.   João 11.43
  

Se o filme do quadro que se descortinou diante do túmulo de Lázaro fosse passado, sem dúvida, iríamos nos maravilhar em extremo. Ao vermos a Vida diante do sepulcro, pronta para retirar quem esteve lá por quatro dias, aprenderíamos muito. É isso que devemos examinar e entender nos relatos bíblicos. Ao sair, Lázaro não trazia sequela alguma, apesar do processo de corrupção já estar avançado em seu corpo.

Precisamos levar o Salvador até a pessoa com um problema sobre o qual se diz não haver mais jeito, para que ela deixe o pecado ou seja curada de uma doença incurável, como o câncer e a AIDS em último estágio. Não há por que limitar o Senhor em Suas realizações; temos de aprender o que fazer para Ele operar como fez em outras épocas. Não tem mais jeito, ou já cheira mal são declarações que não valem com Jesus. Ele é a Vida em ação.

Naquele dia, Jesus gritou a plenos pulmões para que Lázaro ressuscitasse. Os mortos não têm conhecimento do que acontece em nosso mundo, mas sabem o seguinte: quando o Redentor os convocar, entenderão que é hora de reviver. Por isso, Cristo chamou pelo nome aquele que, naquele dia, queria trazer à vida. Este ouviu a voz dEle, compreendeu e, imediatamente, obedeceu.

Um dia, o Filho de Deus dará ordem aos que estiverem na sepultura em toda a face da Terra para que se levantem. Mesmo que estejam no ponto mais distante do Universo, eles ouvirão o Criador de todas as coisas e ressuscitarão. Imagine o que ocorrerá no Juízo eterno, quando Ele inquirir de cada um a respeito das coisas erradas que fez e ocultou das demais pessoas! Misericórdia!

Não se feche à voz de Deus, pois ela o convence e convida para nascer de novo. Você não terá desculpas se não aproveitar o seu dia de visitação. Os que desprezarem a graça divina haverão de lamentar, para sempre, por terem tido essa atitude. Somente os tolos deixam passar o momento de se renderem ao Todo-Poderoso. Reconhecer o seu estado perdido e aceitar a salvação são os mais belos atos da sua vida.

Antes de dar a ordem a Lázaro, Jesus mandou que tirassem a pedra que fechava a sepultura (v. 39a). Veja que empecilho precisa ser removido de você e mãos à obra; caso contrário, não haverá operação de Deus. Você é o juiz do que ocorrerá com o seu viver. Se Maria e Marta, mesmo tendo diante de si a Ressurreição e a Vida, tivessem se recusado a mover aquele obstáculo, o irmão teria ficado lá até o Dia final.

Naquele momento, Marta quase atrapalhou a obra de Deus, pois estava pensando no lado natural das coisas (v. 39b). Então, amorosamente, Jesus a lembrou do que lhe havia dito: se ela cresse, veria a glória de Deus (v. 40). Não deixe nada que cheira mal dentro do seu coração, pois, se o fizer, você pode perder o dia da sua visitação. Lembre-se: Jesus é o Senhor e, quando fala, sabe a razão de ter dado tal ordem. Obedeça a Ele!

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.
Efésios 2:10

PÃO DIÁRIO - 02/05/2016 - Tarde demais

Tarde demais

Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado. —Hebreus 4:1


Isso acontece em quase todos os semestres. Eu digo aos calouros da minha turma de redação que eles precisam estar em dia com as inúmeras tarefas de escrita para serem aprovados na disciplina. Mas quase todos os semestres alguns não acreditam em mim. Estes são os que me enviam emails frenéticos após o último dia de aula e me informam das razões pelas quais não acompanharam o ritmo das tarefas. Odeio fazer isso, mas preciso dizer-lhes: “Sinto muito, é tarde demais. Você foi reprovado”.
Isso é ruim quando você percebe que é um calouro e acabou de desperdiçar alguns milhares de reais em mensalidades. Mas há uma determinação muito mais séria e permanente que vem no fim da vida caso as pessoas não tenham resolvido com Deus as suas questões relacionadas aos seus pecados. Nesses casos, se alguém morre sem fé em Jesus Cristo como Salvador, enfrentará a eternidade sem Ele.
Que momento terrível seria estar diante do Salvador em pessoa e ouvi-lo dizer: “…nunca vos conheci. Apartai-vos de mim…” (Mateus 7:23). O autor do livro de Hebreus nos alerta para garantirmos que não tenhamos “falhado” (4:1) em entrar no descanso eterno oferecido por Deus. A boa notícia é que não é tarde demais. Hoje Jesus nos oferece a dádiva da salvação e o perdão por meio dele.
— Dave Branon

Leia: Hebreus 4:1-11 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 8-9;Lucas 21:1-19

Considere: O calvário revela a seriedade de nosso pecado e a imensidão do amor de Deus.

NA ALTURA DE SIÃO

Resultado de imagem para Nada nos impedirá de ir ao Salvador Jesus Cristo


 Hão de vir, e exultarão na altura de Sião, e correrão aos bens do SENHOR: o trigo, e o mosto, e o azeite, e os cordeiros, e os bezerros; e a sua alma será como um jardim regado, e nunca mais andarão tristes.    Jeremias 31.12


Que lindo! Nada nos impedirá de ir ao Salvador. Ainda que o Inferno cerre fileiras para nos impedir, chegaremos ao lugar que o nosso Deus nos tem apontado. Por mais que a caminhada seja difícil, Ele nos levará ao porto determinado. Não erraremos o percurso, pois a luz do eterno Deus nos iluminará e mostrará onde temos de pisar. Seguindo o Senhor, jamais tropeçaremos ou deixaremos de alcançar Sião.

A nossa trajetória é de alegria, completa liberdade e total submissão a Deus. Enquanto somos guiados, vamos exultando na altura de Sião, a Igreja de Jesus. Na verdade, temos de atingir a estatura de Cristo (Ef 4.13) e, enquanto lá não chegarmos, não desistiremos. Na força da fé em Jesus, nada nos separará do amor dEle (Rm 8.35). A nossa missão será concluída com êxito.

Temos uma corrida proposta pelo Altíssimo para desfrutar dos bens que Ele já nos destinou. Portanto, não podemos perder tempo. Quando encontramos esse tesouro no campo, devemos escondê-lo, vender tudo o que temos e tomar posse de tal propriedade, a qual, diga-se de passagem, é de graça (Mt 13.44). Vender, nesse contexto, significa desprezar os ensinamentos contrários à Palavra e assumir o que nos é dado no Santo Livro.

Entre os bens, temos o trigo, o mosto e o azeite. O trigo é o alimento para o corpo, pois, sendo este o templo do Senhor, tem de ser nutrido para estar em condições de alojar o Mestre. O mosto diz respeito à alma, a qual produzirá alegria para vivermos na presença divina e servirmos a Deus. Já o azeite se refere à unção dos Céus, que nos capacitará para fazermos o que agrada ao Pai e O glorificarmos.

Os cordeiros e os bezerros representam o sacrifício que temos de realizar para louvar a Deus. Essas duas figuras foram usadas como símbolos, porque, no Antigo Testamento, era comum oferecer animais ao Senhor. Com a vinda do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, os sacrifícios passaram a ser espirituais, frutos de lábios que fazem o Senhor Se alegrar. Tudo isso está à nossa disposição, e bem nos fará se o praticarmos.

Por fim, a promessa diz que a nossa alma será como um jardim regado. Dessa maneira deve ser a nossa vida, pois, quando o jardim é regado, torna-se algo lindo de se ver. É assim que o nosso Deus deseja que sejamos sempre. Veja se você tem sido como um jardim bem cuidado ou como uma roça abandonada, onde as ervas daninhas proliferam e não se encontra nada que possa alimentar a fome dos perdidos.

O Altíssimo declara que nunca mais andaremos tristes. Que maravilhoso quadro seria se todos os cristãos vivessem assim! Temos a promessa de sermos o jardim regado. Examine-se para não envergonhar o Senhor.

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares

domingo, 1 de maio de 2016

Versículo do Dia


Versículo do Dia

João respondeu, e disse: O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu.
 João 3:27

PÃO DIÁRIO - 01/05/2016 - Perguntas

Perguntas

…santificai a Cristo […] estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós. —1 Pedro 3:15


Enquanto viajava de trem alguns anos após a Guerra da Secessão, o general Lew Wallace, do Exército da União, encontrou um colega oficial, Coronel Robert Ingersoll. O coronel foi um dos principais agnósticos do século 19 e Wallace era um homem de fé. Conforme a conversa se direcionou para o assunto de suas diferenças espirituais, Wallace percebeu que não era capaz de responder às perguntas e dúvidas levantadas por Ingersoll. Constrangido por sua falta de entendimento com relação à sua própria fé, Wallace começou a pesquisar as Escrituras procurando respostas. O resultado foi sua declaração confiante na pessoa do Salvador em seu clássico romance histórico Ben-Hur: uma narrativa de Cristo.
As perguntas inquisitórias dos céticos não precisam ser uma ameaça à nossa fé. Antes, podem nos motivar a buscar o entendimento mais profundo e nos equipar para responder sábia e amavelmente àqueles que possam questionar nossa fé. O apóstolo Pedro nos encorajou a buscar a sabedoria de Deus nas Escrituras quando escreveu: “…estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós […] com mansidão e temor…” (1 Pedro 3:15,16).
Não temos que ter respostas para todas as perguntas, mas precisamos de coragem, confiança e convicção para compartilhar nosso amor por Cristo e a esperança que está em nós.
— Bill Crowder

Leia: 1 Pedro 3:8-17 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 3-5;Lucas 20:1-26

Considere: Cristo é a sublime resposta para as grandes questões da vida.

FIRMADOS NA ROCHA

Resultado de imagem para FIRMADOS NA ROCHA


Tirou-me de um lago horrível, de um charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos.  Salmo 40.2
  

Deus operou eficazmente em Davi, porque ele se deixou usar pelo Altíssimo. Esse é o padrão bíblico e, por isso, todos aqueles que forem instrumentos nas mãos dEle jamais se arrependerão. É impossível o Senhor desamparar aquele que deu ouvidos à Sua voz, dedicou-se a fazer o bem e tem um amor tremendo pela obra divina. Momentaneamente, por causa de algum pecado, ele pode provar o quanto é ruim se desviar.

Davi se achou em um lago terrível. Ele falou a respeito de certo período em que estava sendo oprimido pelas forças das trevas. Porém, quando se acertou com o Onipotente, viu a mão divina operando em seu favor. Da mesma forma, todos aqueles que se influenciaram por algum tipo de tentação, logo que acordarem e virem que a sua decisão foi desastrada e rogar pela misericórdia de Deus, provarão o Seu grande amor.

O desviado não cai em um lago simples, onde com duas braçadas já se encontra em uma das margens e, com um pequeno esforço, livra-se do que o levou à queda. Quando alguém erra, vai para o fundo de um charco de lodo. A situação de quem obedece a uma tentação é a pior possível, pois, a cada dia, se afunda mais. Para sair, terá de se agarrar às promessas de Deus e clamar por socorro.

Ao nos libertar, o Altíssimo nos recoloca onde nunca deveríamos ter saído, liberta-nos das opressões e põe os nossos pés sobre a Rocha. Aqueles que resistem aos toques do Espírito não são felizes; no entanto, quem reconhece a transgressão e se volta para o Senhor encontra a misericórdia e um Pai que realmente ama Seus filhos. Se você está longe do amor de Deus, entregue-se logo a Ele, porque, depois, pode ser tarde.

Além de estabelecê-lo sobre a Rocha, o Senhor firma os seus passos – suas tomadas de posição. É evidente que tudo isso ocorre pela fé, porque, de outro modo, seria antibíblico, e assim Ele não agirá. Portanto, procure encontrar nas promessas das Escrituras o seu lugar, e naquilo que você sentir ser a vontade de Deus deposite a sua fé. O testemunho do Senhor em relação a quem crê nEle sempre se cumpre.

O que ocorreu com Davi acontecerá com qualquer outra pessoa, desde que ela dê atenção à Palavra de Deus, a qual não falha. Creia no que sentir que o Altíssimo deseja para você, e isso será confirmado na íntegra. Não há como Deus falhar em Suas promessas. O que Ele ordena será realizado, e tudo o que você pedir em oração, com base no que aprendeu ser seu, será concretizado.

Como Davi, seja o exemplo de uma pessoa que precisou da ajuda divina, clamou e foi atendido. Desse modo, tantos quantos ouvirem a respeito do que lhe sucedeu também se chegarão a Deus e receberão a ajuda dEle. As determinações do Altíssimo se tornarão realidade, pois elas têm em você o endereço. Acorde!

Em Cristo, com amor,





R. R. Soares

sábado, 30 de abril de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

O coração do homem planeja o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos. 
Provérbios 16:9

PÃO DIÁRIO - 30/04/2016 - Aprendendo a amar

Aprendendo a amar

O amor é paciente, é benigno… —1 Coríntios 13:4


Quando Hans Egede foi à Groenlândia como missionário em 1721, ele não conhecia a língua inuíte. Seu temperamento era frequentemente arrogante e ele lutava para ser gentil com as pessoas.
Em 1733, uma epidemia de varíola varreu a Groenlândia, liquidando quase dois terços do povo inuíte — além da esposa de Egede. Este sofrimento compartilhado dissolveu a dura conduta de Egede e ele passou a trabalhar incansavelmente para cuidar do povo física e espiritualmente. Pelo fato de sua vida agora representar melhor as histórias que ele contava ao povo sobre o amor de Deus, os inuítes puderam finalmente começar a compreender o desejo de Deus de amá-los também. Mesmo no sofrimento, seus corações voltaram-se para Deus.
Talvez você seja como os inuítes nesta história e seja incapaz de ver Deus nas pessoas ao seu redor. Ou talvez você seja como Hans Egede, que lutou para expressar o amor de um modo que ensinasse às pessoas algo sobre Deus. Sabendo que somos pessoas fracas e necessitadas, Deus nos mostrou como é o amor. Ele enviou Seu Filho, Jesus Cristo, para morrer por nossos pecados (João 3:16). Tudo porque Deus nos ama tanto!
Jesus é o exemplo perfeito do amor que é descrito no livro de 1 Coríntios 13. Ao olharmos para Ele, descobrimos que somos amados e assim aprendemos como amar.
— Randy Kilgore

Leia: 1 Coríntios 13:4-13 

Examine: A Bíblia em um ano: 1 Reis 1-2;Lucas 19:28-48

Considere: Que eu nunca seja a barreira que impede outros de verem o Senhor.

APERFEIÇOADO NA FRAQUEZA

Resultado de imagem para APERFEIÇOADO NA FRAQUEZA



E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.  2 Coríntios 12.9


Quando o Senhor lhe fala pela Palavra, ou diretamente, você deve crer, pois Ele jamais diria algo que não fosse de extrema necessidade. Na verdade, eu considero um sonho, ou uma palavra direta de Deus, como a última oportunidade para você abrir os olhos e não cair no “conto” do diabo. Por certo, antes de dar essa chance, o Altíssimo já lhe tem mostrado, pela leitura das Escrituras ou pela pregação, o que você deve fazer.

Paulo orava para que as provações que sofria diminuíssem, mas, como havia ouvido coisas que ao homem comum não era lícito saber, as bofetadas que o mensageiro de Satanás lhe dava eram necessárias. Como ele insistiu em pedir que aquilo lhe fosse tirado, o Senhor disse que não. Para Deus, a graça que Ele havia dispensado ao apóstolo era o bastante, para que continuasse fiel, sendo um servo santificado em todos os momentos.

O apóstolo precisava estar fraco para que o poder divino se aperfeiçoasse nele. O Senhor sabe lidar com cada salvo. Se for preciso que passemos por provas difíceis, a fim de que não nos desviemos e, ao mesmo tempo, cumpramos a nossa vocação com fidelidade e amor, Ele nos dará a graça para suportar a preciosa lição. Tendo o Todo-Poderoso cuidando de você, jamais se dê a algum tipo de preocupação ou lamento.

Ao ouvir do Altíssimo que a graça era tudo de que ele precisava, Paulo respondeu que se gloriaria em suas fraquezas de boa vontade. Não importa onde você foi colocado, e sim se o Senhor está com você. Agora mesmo, se tem reclamado ou murmurado contra situações que o fazem sofrer, entre em oração e diga a Deus que aceita o que Ele considera melhor para você. Assim, você Lhe agradará!

O preço pode ser alto, mas o importante é o poder de Cristo habitando em sua vida. Com ele, você fará tudo para obter alívio, mesmo nas provas mais duras. Não há nada pior do que viver de modo derrotado, sendo humilhado por falta de autoridade sobre o maligno. A Verdade tem de ser atendida e crida como acontecia com Jesus. Em qualquer situação, fique fiel à direção do Senhor.

Por ter sido obediente, Paulo completou a carreira e guardou a fé (2 Tm 4.7). Se tivesse desanimado ou desistido de pregar por causa das dificuldades que enfrentava, ele teria se arrependido. Não deixe nada tirá-lo do projeto de Deus. Por amá-lo, o Senhor tem sido paciente, para que você conclua a carreira que lhe foi proposta, sem perder a fé. Um dia, você agradecerá pelo amor que lhe foi dispensado.

Não vai demorar, mas depende do modo como você se comporta e do que imagina. Ora, tudo o que lhe tem acontecido traz uma lição que não deve ser jamais desperdiçada. Por causa da obediência do apóstolo, Deus ainda hoje nos fala pelo que ele escreveu.

Em Cristo, com amor,






R. R. Soares

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele. 
1 João 3:11,15

PÃO DIÁRIO - 29/04/2016 - Descendo as escadas

Descendo as escadas

…se o meu povo […] se humilhar, e orar […] e se converter […], eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados… —2 Crônicas 7:14


O vídeo começa com um cachorrinho no topo da escada com medo de descer. Apesar de muito encorajamento das pessoas torcendo ao pé da escada, o pequeno animal não consegue entender. Teca quer tanto poder se unir às pessoas, mas o medo a mantém ali no topo andando. Então surge um cachorro maior para ajudar. Tobi sobe as escadas correndo e depois desce mostrando a Teca como é fácil subir e descer. Teca ainda não se convence. Tobi tenta novamente. Desta vez mais lentamente. E então assiste à nova tentativa de Teca. Mas Teca ainda está muito assustada. Mais uma vez Tobi vai ao topo e demonstra a técnica. Finalmente Teca ousa permitir que suas patas traseiras sigam as dianteiras. Tobi permanece ao seu lado. Ela consegue. Todos comemoram!
Que bela imagem de discipulado. Investimos muito de nosso tempo tentando ensinar outros a subir, mas o mais importante, e o mais difícil, é aprender como “descer.” Por toda a Escritura, lemos que Deus deseja que sejamos humildes. Porque o povo de Judá se humilhou, o Senhor disse, “…não os destruirei…” (2 Crônicas 12:7).
Em inúmeras ocasiões, Deus demonstrou humildade ao escolher descer (Êxodo 3:7-8; 19:10-12; Miqueias 1:3). Finalmente Deus enviou Jesus, que passou Sua vida ensinando a técnica que devemos seguir (Filipenses 2:5-11).
— Julie Ackerman Link

Leia: 2 Crônicas 12:1-8 

Examine: A Bíblia em um ano: 2 Samuel 23-24;Lucas 19:1-27

Considere: Não há quem aprenda coisa alguma antes de aprender a humildade.

ELEVADO A PRÍNCIPE E SALVADOR

Resultado de imagem para O TODO-PODEROSO, JESUS

Deus, com a sua destra, o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e remissão dos pecados.   Atos 5.31


A ressurreição de Jesus foi comandada por Deus. Tudo foi calculado, para que Cristo levasse as nossas culpas e nos libertasse completamente das mãos do inimigo, despindo-o da autoridade que tinha sobre a humanidade. Então, tendo saído do túmulo e levado o Seu próprio sangue para salpicar no Santo dos Santos celestial, o Filho de Deus foi elevado pelo Altíssimo a uma posição que selou para sempre a nossa sorte.

O Senhor usou a Sua destra, o Seu poder, para elevar Seu Filho a Príncipe e Salvador. Isso foi uma obra tão grandiosa, que não foi feita por decreto. O Pai teve de usar a Sua capacidade para que Jesus Se tornasse a autoridade máxima nos Céus e na Terra e, desde então, Ele é o Todo-Poderoso. Agora, os que O aceitam obtêm o dom do arrependimento, para se livrar das más obras, e o perdão dos pecados.

O triste é que Ele fez isso para Israel arrepender-se e continuar como Seu povo. Porém, como O rejeitaram, Cristo Se tornou nosso Salvador e também dos israelitas que, à nossa feitura, arrependem-se e têm as suas transgressões perdoadas. Hoje, não há nenhuma diferença entre os que descendem de Abraão pela carne e nós, os gentios, que recebemos Jesus.

A condenação fica sobre o homem até que ele, confessando Jesus como seu Senhor e Salvador, passe pelo novo nascimento. Esse processo possui três fases: arrependimento, batismo nas águas e batismo no Espírito Santo. Aquele que se diz de Deus, mas não tem o Espírito, não é completamente dEle.

No momento em que o novo convertido nasce de novo, está pronto para ser treinado e usado pelo Senhor na consecução da Sua obra. Todo o processo tem de ser dirigido pelo Altíssimo, que, com a Sua destra, tira a pessoa das portas da morte e a leva às entradas da filha de Sião, a Igreja. Então, cheio do Espírito, com conhecimento e sabedoria concedidos por Deus, o novo cristão está apto para servir a Ele aonde for enviado.

Deus nos eleva à posição de filhos, liberta-nos das algemas e dos laços que nos prendem aos erros. O Espírito Santo nos faz entender a vontade divina e, a partir de então, não mais precisamos nos curvar às forças do mal; elas é que se curvarão à autoridade que nos foi dada. Assim, tornamo-nos bênçãos nas mãos do Senhor, nosso Príncipe e Salvador.

Ao nascermos de novo, passamos a ser testemunha da Palavra de Deus, do Senhor Jesus e também o Espírito Santo. Assim, podemos libertar os oprimidos pelo inimigo, a fim de que cumpram o plano traçado por Deus para a vida e o ministério deles.

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Versículo do Dia

Versículo do Dia

Não matarás. 
Êxodo 20:13

PÃO DIÁRIO - 28/04/2016 - Peixe medroso

Peixe medroso

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, […] e vimos a sua glória… —João 1:14


Descobri que gerenciar um aquário de água salgada não é uma tarefa fácil. Eu precisava operar um laboratório químico portátil para monitorar os níveis de nitrato e o teor de amônia. Eu bombeava vitaminas, antibióticos, medicamentos à base de sulfa e enzimas, além de filtrar água através de fibras de vidro e carvão.
É de se pensar que meus peixes ficariam gratos. Nem tanto. Quando minha sombra se aproximava do aquário para alimentá-los, eles mergulhavam para esconder-se na concha mais próxima. Eu era grande demais para eles; minhas ações incompreensíveis. Eles não sabiam que minhas atitudes eram misericordiosas. Mudar essa percepção exigiria uma forma de encarnação. Eu teria que me tornar um peixe e “falar” a eles em uma linguagem que eles compreendessem; o que era impossível para mim.
De acordo com as Escrituras, Deus, o Criador do universo, fez algo que parece impossível. Ele veio à terra em forma humana como um bebê. “…o mundo foi feito por intermédio dele…” disse João, “…mas o mundo não o conheceu” (João 1:10). Então Deus, que criou a matéria, se tornou homem, como o autor de um peça tornando-se personagem em Sua própria peça. Deus escreveu uma história, utilizando personagens verdadeiros, nas páginas da verdadeira história. “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós …” (v.14).
— Philip Yancey

Leia: João 1:6-14 

Examine: A Bíblia em um ano: 2 Samuel 21-22;Lucas 18:24-43

Considere: Deus ingressou na história humana, por meio de Jesus, para nos oferecer o dom da vida eterna.

O TODO-PODEROSO

Resultado de imagem para O TODO-PODEROSO, JESUS

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.    Mateus 28.18


Que dia! O Cristo que havia sido morto em Jerusalém aproximou-Se, já ressuscitado, daqueles que Lhe obedeceram e foram até a Galileia, para lhes dar a notícia mais maravilhosa que poderiam ter ouvido: Ele recebera todo o poder nos Céus e na Terra. Antes, Jesus lhes ordenara que permanecessem em Jerusalém até que do Alto fossem revestidos da unção que Ele recebera. Então, deveriam ir por todo o mundo pregando o Evangelho.

Tal revestimento ocorreu dias depois. Assim, Seus seguidores começaram a mostrar ao mundo que a autoridade que o Senhor possuía estava sobre eles e, por isso, onde pregavam a Palavra, os milagres aconteciam. No entanto, com o passar dos anos, a igreja resolveu se sofisticar, e as operações milagrosas pararam de ocorrer. No lugar delas, foram criadas histórias nas quais, infelizmente, muitas pessoas creram.

O mundo necessita ver hoje a unção que estava sobre o Mestre e as maravilhas acontecendo na vida de quem crê. A única saída para a sociedade é ouvir os filhos de Deus que se atrevem a pregar que Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente (Hb 13.8). A falta de curas fantásticas não se deve a outro fator, a não ser que a Igreja não está fazendo o que Ele ordenou, e isso é muito grave. Quando o Senhor voltar, irá requerer daqueles que se dizem Seus representantes a explicação do que fizeram com os talentos que lhes foram dados. 

Mais ou menos no ano 150 da nossa era, existiu um pregador, chamado Montano, o qual pregava com os sinais que seguiam Jesus. No entanto, como ele estava se desviando e o Império Romano usava sábios para desmoralizar os cristãos, os líderes da Igreja proibiram o uso do poder de Deus.

O erro desses líderes fez a Igreja aprofundar-se no estudo humano, a fim de refutar os pensadores e filósofos romanos que perseguiam a fé cristã, criticando-a por ter um só Deus. Tácito, Plínio e outros perturbavam os que não usavam o poder divino e, com isso, a luz foi apagando. Em pouco tempo, a Igreja tinha sábios nas letras, mas tolos em não usar o Nome do Todo-Poderoso. Será que esse erro se repetirá?

Em nossos dias, situações parecidas podem ocorrer. Quando surgir o anticristo, haverá pessoas que, para poupar a pele, irão se juntar a ele e negarão o Senhor que os resgatou. Somente os que perseverarem até o fim serão salvos. Por isso, temos de nos consagrar para sermos instrumentos de Deus como Jesus o foi. Não há maior testemunho do que usar o Nome do Senhor para libertar oprimidos e curar enfermos.

Há um grande avivamento a caminho, no qual Deus fará maravilhas em todas as partes, levando todo tipo de pessoa ao arrependimento, à santidade e à vida abundante proporcionada por Jesus. Então, quando o homem do pecado vier e a apostasia tiver tomado conta do mundo, Cristo voltará e o desfará.

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Versículo do Dia


Versículo do Dia

Ouvindo isso, Jesus lhes disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores".
Marcos 2:17

PÃO DIÁRIO - 27/04/2016 - Nunca decepcione

Nunca decepcione

As misericórdias do Senhor […] não têm fim; renovam-se cada manhã… —Lamentações 3:22-23


Quando eu era criança, um de meus passatempos favoritos era brincar na gangorra do parque vizinho. Uma criança se sentava em cada extremidade da tábua e movimentavam-se para cima e para baixo. Às vezes, a criança que estava em baixo permanecia parada deixando seu coleguinha no ar gritando para descer. Mas o truque mais cruel de todos era sair da gangorra correndo quando seu amigo estivesse lá em cima — ele cairia no chão com um impacto doloroso.
Algumas vezes podemos sentir que Jesus faz isso conosco. Confiamos que Ele estará conosco nos altos e baixos da vida. No entanto, quando a vida passa por uma reviravolta e nos deixa com galos e contusões, pode parecer que Ele se afastou deixando nossas vidas desmoronarem dolorosamente.
Mas o livro de Lamentações 3 nos lembra de que “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim” (v.22) e de que Deus é fiel até o fim mesmo quando tudo parece estar desmoronando. Isto significa que em meio à nossa dor, mesmo que tenhamos sido abandonados, não estamos sozinhos. E ainda que não sintamos Sua presença, Ele está ali como nosso companheiro confiável que nunca se afastará ou nos decepcionará!
— Joe Stowell


Leia: Lamentações 3:13-26 

Examine: A Bíblia em um ano: 2 Samuel 19-20;Lucas 18:1-23

Considere: Quando todos falham, Jesus é nosso amigo mais confiável.

SACIADOS E DESSEDENTADOS

Resultado de imagem para E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede


E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede.João 6.35


Qualquer afirmação feita pelo Senhor Jesus deve ser recebida como mensagem do coração de Deus para quem Lhe serve. Como Pai, Ele deseja o bem dos Seus filhos e, por isso, lhes dá a Sua Palavra. Os que comerem do Pão da Vida se destacarão nos combates do dia a dia e na realização da missão dada pelo Onipotente. Caso contrário, passarão por situações vergonhosas, pois estarão despreparados.

Lembre-se de que Deus é Onisciente – sabe de tudo – e nos orienta a ingerir o Pão da Vida, a Sua Palavra. Qualquer outra fonte não nos ajudará nas lutas contra o mal. Os espíritos malignos se ressentem da nossa posição como filhos de Deus e tudo fazem para nos fazer desacreditar do amor do Altíssimo e nos tirar da Sua presença. Não despreze a Provisão que lhe fornecerá o entendimento necessário para se tornar vencedor.

Jesus é a Palavra de Deus que nos sustenta, de modo que não precisamos de nada para nos fortalecer. Com Ele, nós nos tornamos sábios e habilitados, e jamais perdemos as batalhas. Entenda: aqueles que não se orientam por Ele, quando são atacados pelas forças das trevas, não sabem agir para desfazer tal investida.

Ao receber a instrução do Senhor, seu espírito é fortificado, e você pode fazer o que Ele lhe ordena. Sem essa direção, o cristão se sente fraco ou incapacitado para cumprir a tarefa dada pelo Pai. Na parábola dos talentos (Mt 25.14-31), quem recebeu um talento e não o aumentou ouviu do Senhor a sentença de que será apenado no Dia do acerto de contas. Já aqueles que usaram a sabedoria e dobraram o que receberam serão agraciados com maiores missões.

A razão de muitos cristãos conquistarem as bênçãos prometidas é que são guiados pelo Filho de Deus e, assim, conseguem o mesmo poder e a mesma disposição que havia em Jesus quando Ele estava na Terra. A única maneira de nos tornarmos verdadeiros representantes do Senhor é consumirmos esse Pão. Como dói ver um cristão ser vencido por alguma força maléfica. Para que não ocorra o mesmo com você, busque incessantemente a Palavra e derrote as tentações.

Não haverá mais sede para quem beber da Palavra, pois ela o fortalecerá e esclarecerá no que for preciso. Nosso alvo é obedecer ao plano divino; para isso, precisamos do poder do Céu. Não há ninguém que tenha ingressado no Reino de Deus por acaso, e sim por obra do Senhor, que o tornou membro do Corpo de Cristo. Quem não cumpre o propósito dEle perde a grande oportunidade de ser instrumento dEle na consecução da Sua obra.

Os que não se alimentam do Pão que desceu dos Céus nem creem em Jesus nunca se sentirão aptos a executar o que o Pai manda. Ainda que se esforcem ao máximo, não serão bem-sucedidos. Porém, os sábios não se moverão um milímetro em sua confiança no Senhor. Assim, quando vierem as provações, simplesmente, agirão como verdadeiros vencedores. Aleluia!

Em Cristo, com amor,




R. R. Soares